VC Viana 11ºclassificado da I Divisão de Voleibol 2018-19

fpv 15

O VC Viana ficou em 11ºlugar em 2018-19, na I Divisão de Voleibol. Tem três presenças na I Divisão, entre 2016-17 e 2018-19. A melhor classificação foi obtida no primeiro ano, um nono lugar em 2016-17. Seguiu-se um 12ºlugar em 2017-18 e ficou em 11º em 2018-19. Nunca chegou à final da Taça de Portugal ou participou em competições europeias. Um lugar nos oito primeiros deve ser o objetivo da época.
Nos escalões secundários tem um palmarés com algumas conquistas interessantes. Venceu a II Divisão por duas vezes: 2008-09 e 2015-16. No primeiro caso, este campeonato era na verdade a terceira divisão. A partir de 2011-12, voltou ao que sempre foi, o segundo escalão do voleibol português. A A2 foi extinta. A estes, junta três títulos da III Divisão: 1995-96, 2006-07 e 2013-14. Não tem qualquer troféu nacional nas camadas jovens.

Anúncios

Finais do play-off da Liga Basquetebol: 2001-02 a 2018-19

 

Desde do início do escalão máximo do basquetebol em 1932-33, o formato do campeonato teve várias variações. No começo era tudo resolvido em eliminatórias de um só jogo, quem chegasse à final ia disputá-la em campo neutro, também num só encontro. Isto durou até de 1932-33 a 1942-43. Não havia qualquer fase que apurasse para isto, começava-se diretamente nas eliminatórias.

Depois, vieram os campeonatos onde quem tivesse mais vitórias e em alguns casos pontos era campeão. Foi assim que se manteve, com algumas diferenças no modelo até 1987-88. Aí, instaurou-se o modelo de play-off. Nessa temporada, todas as eliminatórias e a final eram à melhor de três jogos, ou seja, quem primeiro chegasse às duas vitórias era campeão. Em 1988-89, era assim nos quartos-de-final e meias-finais, a final passou a ser à melhor de cinco, quem triunfasse primeiro três vezes era o vencedor. A partir de 1989-90, é tudo como é agora, com uma exceção: entre 2006-07 e 2010-11, a final era à maior de sete, quatro vitórias davam o título. A partir de 2011-12, eliminatórias e final, tudo à maior de cinco. Tudo depois de no mínimo uma primeira fase, de todos contra todos, a duas voltas. Houve anos, como agora com duas fases, dividindo em dois grupos de seis.

Durante 13 anos tivemos um campeonato onde todas as equipas eram 100% profissionais. Esta liga extinguiu-se no final de 2007-08, a federação tomou conta do campeonato e o profissionalismo deixo de ser um requisito. O Benfica foi o clube que mais lucrou com isto. Até 2009-10, a Portugal Telecom fez o tri (2000-01 e 2002-03), derrotando sempre na final a Oliveirense, e em 2002-03 extinguiu a equipa. O FC Porto superiorizou-se ao Queluz em 2003-04, mas estes em 2004-05 festejavam um troféu que fugia há 21 anos. Dois anos após, também, desistiram deste campeonato. A Ovarense fez o tri em quatro finais: perdeu a de 2004-05, mas, venceu entre 2005-06 e 2007-08. A de 2005-06, tem uma curiosidade foi contra o Ginásio Figueirense, que nos quartos e meias eliminou os dois grandes do nosso desporto, respetivamente, FC Porto e Benfica, depois de perder os dois primeiros jogos da eliminatória e portanto 28 anos depois voltava a ficar em segundo e podia 29 anos depois ter festejado o título, mas a Ovarense foi melhor.

A Federação em 2008-09 voltou a organizar o campeonato principal de basquetebol. Desde aí, o Benfica tem dominado, vencendo sete dos onze campeonatos. Os outros quatros dividem-se em dois para o FC Porto 2010-11 e 2015-16, e os últimos dois para a Oliveirense, 2017-18 e 2018-19. Para o clube de Oliveira de Azeméis após perder as finais de 1996-97, 2000-01 a 2002-03, finalmente, à quinta, foram campeões, contra o clube que os bateu na primeira, o FC Porto. Não satisfeitos, são atualmente bicampeões. A Académica chegou a uma final do play-off pela primeira vez na sua história, em 2012-13. Já foi quatro vezes campeã, a última em 1958-59, não havia este modelo então,  foi a sua primeira vez e 46 anos depois voltou a ser vice-campeã nacional. O Vitória Guimarães duas vezes finalistas e derrotado sem triunfar em nenhum jogo, feito idêntico ao Esgueira, este em 1992-93 e 1993-94, os vimaranenses em 2013-14 e 2014-15.  No caso destes dois clubes são as suas melhores classificações de sempre.

ÉPOCA FASE ATINGIDA RESULTADO
Finais no Campeonato de Basquetebol
2001-02 Portugal Telecom-Oliveirense 3-0
2002-03 Portugal Telecom-Oliveirense 3-2
2003-04 FC Porto-Queluz 3-1
2004-05 Queluz-Ovarense 3-0
2005-06 Ovarense-Ginásio Figueirense 3-0
2006-07 Ovarense-FC Porto 4-3
2007-08 Ovarense-FC Porto 4-3
2008-09 Benfica-Ovarense 4-0
2009-10 Benfica-FC Porto 4-1
2010-11 FC Porto-Benfica 4-3
2011-12 Benfica-FC Porto 3-2
2012-13 Benfica-Académica 3-1
2013-14 Benfica-Vitória Guimarães 3-0
2014-15 Benfica-Vitória Guimarães 3-0
2015-16 FC Porto-Benfica 3-1
2016-17 Benfica-FC Porto 3-0
2017-18 Oliveirense-FC Porto 3-0
2018-19 Oliveirense-Benfica 3-1
+Campo neutro; *recinto adversário

 

 

 

Um grande abaixo do quarto lugar: Sporting, 5ºlugar, 1972-73

fpf 16

 

1972-73 J V E D GOLOS P
1-Benfica 30 28  2  0 101-13 58
2-Belenenses 30 14 12  4  53-30 40
3-Vitória Setúbal 30 16  6  8  65-26 38
4-FC Porto 30 15  7  8  56-28 37
5-Sporting 30 15  7  8  57-31 37
6-Vitória Guimarães 30 11 11  8  38-38 33
7-Boavista 30 12  7 11  41-47 31
8-CUF 30 11  8 11  38-37 30
9-Leixões 30 11  8 11  32-45 30
10-Barreirense 30  9  7 14  43-64 25
11-Farense 30  8  8 14  27-53 24
12-Beira-Mar 30  5 13 12  27-57 23
13-Montijo 30  9  5 16  29-47 23
14-União Coimbra 30  5  7 18  22-54 17
15-Atlético 30  4  9 17  27-52 17
16-União Tomar 30  6  5 19  35-69 17
             

 

1972-73: Sporting, 5ºlugar CASA FORA
Benfica 1-2 1-4
Belenenses 1-0 2-2
Vitória Setúbal 1-0 0-2
FC Porto 0-3 1-0
Vitória Guimarães 2-0 1-1
Boavista 1-0 2-3
CUF 0-1 1-1
Leixões 0-1 2-2
Barreirense 5-1 4-1
Farense 4-0 3-1
Beira-Mar 4-0 0-0
Montijo 4-1 0-0
União Coimbra 3-1 5-1
Atlético 4-1 0-1
União Tomar 4-0 1-1
CASA FORA
V E D GOLOS V E D GOLOS
11 0 4 34-11 4 7 4 23-20
TOTAL
J V E D GOLOS P
30 15 7 8 57-31 37

 

O Benfica esteve verdadeiramente intratável durante a temporada de 1972-73, na I Divisão. Trinta jogos, vinte e oito vitórias e nenhuma derrota. 101 golos marcados e apenas 13 sofridos. Mas, estamos aqui para falar de um Sporting que acabou num impensável quinto lugar. É verdade que salvou a época, ganhando a Taça de Portugal, mas não deixa de ser algo mau, quinto classificado. O FC Porto, também, não fez muito melhor e acabou em quarto. A surpresa foi o Belenenses em segundo e o Vitória Setúbal em terceiro. Dois grandes fora do pódio, algo inédito então!

Quatro derrotas caseiras já por si só não augura algo de bom e isso expressou-se na classificação final. Se perder com o Benfica e o FC Porto em casa pode ser considerado normal, com o Leixões e a CUF, nono e oitavo classificado, obviamente, demonstrou que os leões estavam a fazer uma péssima temporada.

Fora a coisa também não foi muito melhor. Apenas quatro vitórias, sete empates e quatro derrotas. Resumindo uma participação no campeonato para esquecer, isto, porque estamos a falar de um crónico candidato ao título. Ainda assim, parece que o Sporting aprendeu com este desempenho, na época seguinte fizeram a dobradinha e chegaram às meias-finais da Taça das Taças. Mas que custou para os seus adeptos custou!

O já referido acima, Belenenses e Vitória Setúbal no pódio. Realce-se a única presença da União de Coimbra na I Divisão, curiosamente, o seu rival da cidade, a Académica, tinha descido na época anterior, por isso, não se defrontaram aqui. Uma curiosidade pois a Académica ultrapassou há muito as meia centena de presenças na agora I Liga, mas falhou a temporada em que podia ter-se disputado um derby conimbricense. A União de Coimbra terminou em 14º e desceu na liguilha. O Montijo estreou-se aqui na I Divisão, participou três vezes.

Um grande abaixo do quarto lugar: FC Porto, 5ºlugar, 1971-72

 

 

1971-72 J V E D GOLOS P
1-Benfica 30 26  3  1 81-16 55
2-Vitória Setúbal 30 17 11  2 62-16 45
3-Sporting 30 17  9  4 51-26 43
4-CUF 30 12 13  5 43-28 37
5-FC Porto 30 13  7 10 51-32 33
6-Vitória Guimarães 30 11  8 11 49-47 30
7-Belenenses 30 11  7 12 35-33 29
8-Barreirense 30 11  5 14 34-46 27
9-Farense 30  9  7 14 34-48 25
10-Atlético 30  8  9 13 35-52 25
11-Boavista 30  7 10 13 28-46 24
12-União Tomar 30  9  5 16 25-42 23
13-Beira-Mar 30  7  9 14 29-51 23
14-Leixões 30  7  7 16 26-51 21
15-Académica 30  7  7 16 29-38 21
16-Tirsense 30  6  7 17 26-66 19
             

 

1971-72: FC Porto, 5ºlugar CASA FORA
Benfica 1-3 0-1
Vitória Setúbal 0-1 0-2
Sporting 0-0 1-2
CUF 1-0 0-1
Vitória Guimarães 1-2 4-0
Belenenses 3-2 2-3
Barreirense 1-1 1-1
Farense 2-0 0-0
Atlético 1-3 1-1
Boavista 6-0 2-1
União Tomar 1-1 2-0
Beira-Mar 1-0 5-1
Leixões 2-0 1-0
Académica 2-3 1-0
Tirsense 6-0 3-3
CASA FORA
V E D GOLOS V E D GOLOS
7 3 5 28-16 6 4 5 23-16
TOTAL
J V E D GOLOS P
30 13 7 10 51-32 33

 

 

 

 

fpf 17

 

A última vez que aconteceu ao FC Porto. Ficar abaixo do quarto lugar não mais se verificou na história do clube portuense. O pior a seguir foram três quartos lugares, todos na década de 70. Depois, os portistas entrariam no seu período de domínio do futebol português. Contudo, esta foi uma época verdadeiramente para esquecer; provavelmente, a pior de sempre em casa, em campeonatos com mais de dez clubes. Cinco derrotas, três empates e sete vitórias, foi o pecúlio dos jogos no Estádio das Antas. Isto é, nem 50% dos encontros realizados em seu reduto triunfaram.

Fora de casa, também, não foram nada de especial, contudo, ganharam mais do que o que perderam. Tudo somado colocou, 22 anos depois, o clube novamente em quinto lugar. Já, em 1949-50, tinha sido o pior de sempre fora de casa, com apenas uma vitória, um empate, e onze derrotas. Este, no Estádio das Antas, para esquecer. Terminaram com 33 pontos, quatro atrás da CUF, quarta classificada, e 22 atrás do Benfica, que foi campeão. Relembre-se, naquele tempo, a vitória só valia dois pontos, às contas atuais, seriam 35 pontos de desvantagem portista, muitos pontos!

O Vitória de Setúbal conseguiu a sua melhor classificação de sempre, foi vice-campeão. A CUF, com o quarto lugar, igualando o registo de 1961-62, atrás do pódio de 1964-65, qualificou-se pela última vez para as competições europeias, onde atingiu a segunda eliminatória, sendo, a primeira equipa a vencer na então RFA. A Académica após se ter qualificado para as competições europeias na temporada anterior, desceu nesta, pondo fim a 23 anos seguidos no escalão máximo do futebol português. Atualmente, ainda é a maior sequência de épocas consecutivas pela equipa de Coimbra.

Um grande abaixo do quarto lugar: Sporting, 5ºlugar, 1964-65

1964-65 J V E D GOLOS P
1-Benfica 26 19  5  2 88-21 43
2-FC Porto 26 17  3  6 47-27 37
3-CUF 26 15  5  6 49-29 35
4-Académica 26 16  2  8 58-40 34
5-Sporting 26 12  8  6 39-35 32
6-Vitória Setúbal 26 15  2  9 61-30 32
7-Vitória Guimarães 26 12  5  9 44-36 29
8-Belenenses 26 12  2 12 39-40 26
9-Leixões 26  8  5 13 50-51 21
10-Sporting Braga 26  8  4 14 36-51 20
11-Varzim 26  8  4 14 39-55 20
12-Lusitano Évora 26  9  2 15 30-51 20
13-Seixal 26  3  2 21 16-84  8
14-Torreense 26  3  1 22 18-64  7

 

1964-65: Sporting, 5ºlugar CASA FORA
Benfica 2-2 0-3
FC Porto 1-1 3-1
CUF 0-0 1-0
Académica 2-4 0-3
Vitória Setúbal 3-2 0-0
Vitória Guimarães 1-2 2-2
Belenenses 1-0 2-1
Leixões 1-0 3-3
Sporting Braga 3-1 2-1
Varzim 3-2 1-3
Lusitano Évora 2-0 1-1
Seixal 1-0 0-0
Torreense 4-0 0-3
CASA FORA
V E D GOLOS V E D GOLOS
8 3 2 24-14 4 5 4 15-21
TOTAL
J V E D GOLOS P
26 12 8 6 39-35 32

 

fpf 16

 

Depois da glória, em 1963-64, ao vencer a única competição europeia da sua história, a Taça das Taças, o Sporting acaba o campeonato num inacreditável quinto lugar, com os mesmos pontos do sexto. Só não ficou pior, porque, tinha vantagem nos confrontos diretos com os setubalenses, caso contrário, seria ainda pior. Para juntar a esta desilusão, na Taça das Taças, oitavos-de-final, nesta época, foram eliminados pelo Cardiff City, equipa que estava então nas profundezas da segunda divisão inglesa! Enfim, uma época para esquecer!

Não só ficaram na então pior classificação de sempre, como, tiveram a pior diferença entre golos marcados e golos sofridos do seu historial: 39-35, apenas vantagem de mais quatro golos marcados. Isto só aconteceu pior, em 2012-13, quando acabaram o campeonato em sétimo lugar, que é a pior posição de sempre dos leões. Arrumado concludentemente pela Académica, com derrotas por 3-0 e 4-2, esta no seu próprio estádio. Não venceu fora de casa os últimos quatro classificados, perdeu, incrivelmente, com Torreense, por 3-0, uma equipa que perdeu 22 dos 26 jogos da temporada. Julgava o Sporting, que isto seria só uma coisa que não mais ocorreria. Mas o futuro mostrou que não. Todavia, a próxima temporada seria de glória, com a conquista do campeonato, porém, esta, realmente foi algo de muito mau!

CUF e Académica também se destacaram pela positiva em 1964-65. Ambos conseguiram as melhores classificações de sempre até então: a CUF, com um terceiro lugar e a Académica com um quarto. A CUF não mais igualou tais alturas. Os conimbricenses, melhoraram duas épocas depois. Dois clubes que tiveram aqui uma época exececional, aproveitando a péssima classificação do Sporting. Contudo, não deixa de ser algo a registar, até porque, a CUF, agora Fabril Barreiro, e a Académica, tão cedo não subirão a tais patamares.

Um grande abaixo do 4ºlugar: FC Porto, 1949-50, 5ºlugar

fpf 15

 

1949-50 J V E D GOLOS P
1-Benfica 26 21  3  2 86-33 45
2-Sporting 26 19  1  6 91-35 39
3-Atlético 26 11  8  7 53-42 30
4-Belenenses 26 10  7  9 36-41 27
5-FC Porto 26 12  2 12 61-52 26
6-Sporting Covilhã 26 10  5 11 55-70 25
7-Académica 26  8  8 10 56-57 24
8-Sporting Braga 26 11  2 13 52-53 24
9-Olhanense 26  8  8 10 48-57 24
10-Vitória Setúbal 26 10  3 13 50-70 23
11-Vitória Guimarães 26  7  7 12 45-59 21
12-Estoril 26  7  7 12 50-59 21
13-Elvas 26  8  3 15 48-65 19
14-Lusitano VRSA 26  7  2 17 42-80 16
             

 

1949-50: FC Porto, 5ºlugar CASA FORA
Benfica 0-1 2-3
Sporting 2-1 1-4
Atlético 3-1 1-4
Belenenses 2-0 3-5
Sporting Covilhã 5-1 2-4
Académica 3-1 2-3
Sporting Braga 4-0 0-6
Olhanense 1-1 1-6
Vitória Setúbal 8-0 0-3
Vitória Guimarães 3-0 2-2
Estoril 3-0 0-1
Elvas 1-0 3-0
Lusitano VRSA 8-2 1-3
CASA FORA
V E D GOLOS V E D GOLOS
11 1 1 43-8 1 1 11 18-44
TOTAL
J V E D GOLOS P
26 12 2 12 61-52 26

 

Para completar uma década com algumas classificações escandalosas, o FC Porto terminou a I Divisão, em 1949-50, em quinto lugar. E muita sorte teve em não terminar mais abaixo, já que, a vantagem para o décimo lugar foi de apenas três pontos, uma vitória e um empate. Mais uma época para esquecer e que não se repetiu até ao final da década de 60.

Uma época boa em casa, apenas um empate e uma derrota cedidos e sofrendo apenas oito golos. O pior foi fora de casa, onde, inverteu os resultados em casa, isto é, em treze jogos, onze derrotas e somente uma vitória e um empate! Até com o último, Lusitano VRSA, perderam. Foi a pior época de sempre em jogos forasteiros para os portistas. Não fosse a boa temporada em casa e as coisas podiam ter sido bem pior!

A surpresa da época 1949-50 foi o Atlético, terminando no lugar mais baixo do pódio, igualando a sua melhor classificação de sempre, um, também, terceiro lugar em 1943-44. Um resultado de realce pois nesta altura ficar à frente dos quatro grandes (à época o Belenenses era candidato ao título) era sempre um exceção e algo de extraordinário. Seriam precisos mais quinze anos para algo de semelhante acontecer, mas, aqui, os azuis do Restelo já não tinham esse tipo de ambição.

Um grande abaixo do 4ºlugar: 1947-48, FC Porto, 5ºlugar

1947-48 J V E D GOLOS P
1-Sporting 26 20  1  5 92-40 41
2-Benfica 26 19  3  4 84-35 41
3-Belenenses 26 16  5  5 76-30 37
4-Estoril 26 16  4  6 91-49 36
5-FC Porto 26 17  2  7 73-42 36
6-Atlético 26 11  4 11 69-62 26
7-Vitória Guimarães 26 10  4 12 44-56 24
8-Elvas 26 11  2 13 66-63 24
9-Boavista 26  9  2 15 40-65 20
10-Vitória Setúbal 26  8  3 15 38-64 19
11-Olhanense 26  5  7 14 48-66 17
12-Lusitano VRSA 26  7  3 16 29-78 17
13-Sporting Braga 26  6  4 16 47-69 16
14-Académica 26  4  2 20 35-113 10

 

1947-48: FC Porto, 5ºlugar CASA FORA
Sporting 4-1 2-5
Benfica 0-2 1-4
Belenenses 0-2 0-3
Estoril 2-2 1-4
Atlético 1-1 5-3
Vitória Guimarães 3-1 3-0
Elvas 4-0 4-2
Boavista 5-1 3-0
Vitória Setúbal 5-2 2-3
Olhanense 7-3 4-1
Lusitano VRSA 3-0 1-0
Sporting Braga 2-1 3-0
Académica 7-1 1-0
CASA FORA
V E D GOLOS V E D GOLOS
9 2 2 43-17 8 0 5 30-25
TOTAL
J V E D GOLOS P
26 17 2 7 73-42 36

 

Mais uma época para esquecer do FC Porto. Quinto lugar! Dois anos após ter sido sexto classificado, voltou a desiludir. A diferença desta temporada para esse sexto, é que o Estoril fez uma época excecional. A pontuação que os portuenses conseguiram dava, na grande maioria dos campeonatos com 14 clubes, para ficar nos três, quatro primeiros, mas os canarinhos foram excelentes. Assim, com os mesmos pontos do Estoril, mas, com desvantagem no confronto direto, primeiro critério de desempate em caso de igualdade na classificação, ficaram relegados a um quase escandaloso quinto lugar!

Novamente, os confrontos com os quatro primeiros foram péssimos: uma vitória, um empate e seis derrotas. Com isto, antevia-se, logo, que o resultado final não seria por aí além. Apenas um jogo perdido e um empate cedido, foram os poucos pontos perdidos frente a clubes abaixo do quinto lugar; no entanto, demasiados maus resultados com os clubes do topo originaram esta má classificação para os portistas, para os patamares deste emblema. Pois havia e há muitos clubes que não se importavam de ter um quinto lugar com uma das piores classificações!

O Estoril conseguiu aqui a sua melhor classificação de sempre, um quarto lugar, com um absurdo de 91 golos marcados, número que nem o FC Porto, Belenenses e Boavista (os outros campeões nacionais) alguma vez chegaram! Um patamar que este clube está prestes a repetir em 2013-14, veremos…. Também, 1947-48 ficou marcada pela estreia do Sporting Braga, um dos históricos do futebol português, acabando em 13º, fugindo por pouco à despromoção. Falando em estreias, não foi o Farense, nem o Portimonense, o segundo clube algarvio a participar na I Divisão, mas sim, o Lusitano VRSA, um pequeno clube do Algarve, agora compete nos Distritais. Seriam três épocas seguidas nesta luta, não mais participaria após este percurso. A Académica desceu pela primeira vez, depois de 14 épocas consecutivas, deixando de ser um totalista, à altura isso ficou reduzido a quatro clubes: os três grandes e o Belenenses. Juntando à descida, um ridículo ou uns ridículos 113 golos sofridos! Muito mau!

fpf 15

 

Um grande abaixo do 4ºlugar: FC Porto, 1945-46, 6ºlugar

 

1945-46 J V E D GOLOS P
1-Belenenses 22 18  2  2 74-24 38
2-Benfica 22 17  3  2 82-29 37
3-Sporting 22 15  2  5 73-36 32
4-Olhanense 22 13  1  8 65-39 27
5-Atlético 22  8  5  9 38-55 21
6-FC Porto 22  9  2 11 65-44 20
7-Vitória Setúbal 22  8  2 12 47-59 18
8-Vitória Guimarães 22  8  2 12 39-52 18
9-SL Elvas 22  8  1 13 43-78 17
10-Académica 22  7  2 13 51-76 16
11-Boavista 22  6  0 16 39-73 12
12-Oliveirense 22  3  2 17 22-73  8
             

 

1945-46: FC Porto, 6ºlugar CASA FORA
Belenenses 0-1 2-3
Benfica 2-3 0-4
Sporting 0-2 0-1
Olhanense 3-4 1-3
Atlético 11-0 1-2
Vitória Setúbal 2-2 4-1
Vitória Guimarães 3-2 2-1
SL Elvas 9-2 3-3
Académica 8-1 1-2
Boavista 3-1 2-3
Oliveirense 4-1 4-2
CASA FORA
V E D GOLOS V E D GOLOS
6 1 4 45-19 3 1 7 20-25
TOTAL
J V E D GOLOS P
22 9 2 11 65-44 20

 

Numa época que ficou marcada como inédita e não repetível ou impossível de acontecer novamente, devido ao título do Belenenses ,um dos dois que fugiu aos 3 grandes, só em 2000-01, no início do século XXI, o Boavista acabou com essa maldição. Entretanto, seria um campeonato com poucos motivos de festa para os portistas, pois, ficaram em sexto lugar, situação que não mais se repetiu. Isto, apesar, de terem uma diferença de golos de mais 21 marcados que sofridos e de terem humilhado o quinto classificado, Atlético, por 11-0, contudo, os homens de Lisboa, teriam na taça a sua vingança, eliminando os portistas nas meias-finais, disputando a primeira final realizada no Jamor.

Voltando à temporada dos portuenses, oito jogos, oito derrotas, com os primeiros quatro classificados. Só aí fica latente o quão mau isto foi. Apesar de algumas goleadas, a acrescentar à infligida aos homens do Atlético, 9-2 ao SL Elvas, 8-1 à Académica, aqueles oito jogos perdidos já de si não permitiriam um lugar muito destacado, mas acabar em sexto, foi mau de mais. Até, porque, o quinto classificado, o Atlético, teve mais derrotas que vitórias. Muito fraco! Resultado não mais igualado e só piorado em 1969-70.

Para concluir algumas notas: a primeira, o Olhanense conseguiu a sua melhor temporada de sempre na agora I Liga, um quarto lugar. A segunda, é que pela primeira vez na história do futebol português foram criadas subidas e descidas de divisão entre a então I Divisão e II Divisão. Como o campeonato foi alargado para 14 clubes em 1946-47, ao contrário dos doze que tinha: desceram o último classificado, Oliveirense (não mais regressou a estes palcos e esta é a sua única presença), subindo os três primeiros da II Divisão, o campeão Estoril mais o Famalicão e a Sanjoanense. Desde então, houve sempre descidas e subidas de divisão com formatos para todos os gostos, a única diferença foi em 1986-87.

 

fpf 15

Finais da Taça de Portugal de Basquetebol: 1999-2000 a 2012-13

fpb

 

 

Nestas 14 edições da Taça de Portugal de Basquetebol, últimas 14, o FC Porto foi o grande dominador com seis troféus. Seguem-se a Portugal Telecom e o Vitória Guimarães com duas. Queluz, Ovarense, CAB e Oliveirense conquistaram uma cada.

Os portistas têm um total de treze taças no seu palmarés, só batido pelo Benfica com 18. Os vimaranenses e a Portugal Telecom, não conquistaram mais taças, têm duas; tal como o CAB e a Oliveirense que apenas ostentam esta. Queluz soma esta à de 1982-83, conquistando uma dobradinha em 2004-05; a Ovarense junta esta às de 1988-89 e 1989-90. festejando por três vezes.

 

ÉPOCA FASE ATINGIDA/ADVERSÁRIO RESULTADO
     
1999-2000 FC Porto-Ovarense 83-76
2000-01 Portugal Telecom-Ovarense 102-88
2001-02 Portugal Telecom-Oliveirense 91-85
2002-03 Oliveirense-CAB 75-65
2003-04 FC Porto-Ovarense 97-88
2004-05 Queluz-Ovarense 71-62
2005-06 FC Porto-Benfica 95-84
2006-07 FC Porto-Belenenses 86-77
2007-08 Vitória Guimarães-FC Porto 65-64
2008-09 Ovarense-AD Vagos 92-87 a.p.
2009-10 FC Porto-Ovarense 71-70
2010-11 CAB-CB Penafiel 64-62
2011-12 FC Porto-Académica 58-47
2012-13 Vitória Guimarães-Benfica 100-81
     
+Campo neutro; *recinto adversário  

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑