Catar vice-campeão do Mundo de sub-20, futebol, 1981, Austrália

O Campeonato do Mundo de futebol, em 2022, vai-se realizar no Catar. Um país asiático, situado no Médio Oriente, com grande lucro, devido ao petróleo. Não tem grande história no futebol apesar de ir organizar o maior evento desta modalidade daqui a cinco anos. Só para dar uma ideia relativa a isto, nunca se qualificou para esta prova em toda a sua história. Tem nove presenças na Taça da Ásia (correspondente ao Europeu na Europa) e nunca passou dos quartos-de-final. Ou seja, muito pouco a realçar no seu palmarés futebolístico.

Contudo, esta nação tem algo que se orgulhar. Não no futebol sénior, mas no de sub-20. Aqui, conseguiu algo de registo. No Mundial de sub-20, de 1981, na Austrália, esta seleção chegou à final, eliminando mesmo o Brasil nos quartos e a Inglaterra nas meias. Assim, alcançou o jogo decisivo, onde foi obliterada pela RFA, perdendo por 4-0. Mesmo assim, fica para a posteridade: medalha de prata numa prova FIFA. Isso ainda é mais importante, porque uma potência como a Itália nunca chegou à final de um Campeonato do Mundo de sub-20. O que mostra que isto não é tão fácil como parece.

É verdade que não tem mais nada de importante, mas aqui fica o seu maior feito no futebol internacional.

fifa 10

 

1981, Austrália: Catar    
   
         
         
         
    1ªfase (Grupo A) Polónia 1-0
      EUA 1-1
      Uruguai 0-1
    Quartos-de-final Brasil 3-2
    Meias-finais Inglaterra 2-1
    FINAL RFA 0-4
         
         
*jogos no estádio do adversário; +campo neutro
 

 

 

Anúncios

IV Mundial de futebol, Brasil, 1950: segundo título do Uruguai

Um Mundial, uma festa no Brasil! Uma festa que acabou em depressão! A seleção brasileira foi de festa em festa até ao jogo decisivo, onde só precisava de empatar para ser campeão, começou o jogo a ganhar, no entanto, sofreu dois golos e lançou o país numa crise de tristeza!  Num desespero total!

Nesta edição não houve final. Os vencedores dos quatro grupos seriam apurados para uma fase final, onde, quem, dos quatro conseguisse mais pontos nos jogos disputados entre si seria campeão. Houve, outra vez, tal como no  Uruguai em 1930, várias seleções europeias que apesar de apuradas não quiseram vir, como por exemplo, a Escócia. Daí, o Uruguai ficou sozinho no seu grupo com a Bolívia; venceram esse jogo por 8-0 e ficaram apurados para o tal grupo final. A Inglaterra participou pela primeira vez, mas ficou na primeira fase, perdendo escandalosamente com os EUA. A Espanha, apurada deste grupo, conseguiu a sua melhor participação no século XX, ficando em quarto lugar. A Suécia, então detentora do título olímpico, voltou a surpreender, ficando em terceiro lugar.

No grupo final, enquanto o Brasil foi passeando, 7-1 à Suécia, 6-1 à Espanha, o Uruguai empatou com a Espanha e vencendo muito dificilmente a Suécia por 3-2. Assim, chegando ao último jogo, o Brasil só precisava de empatar, tudo parecia bem encaminhado com o golo dos brasileiros no início da segunda parte. Todavia, o pior estava para chegar, o Uruguai virou o jogo, e a quinze minutos do fim já vencia, vantagem que manteve até final, sagrando-se campeão mundial no reduto adversário. O guarda-redes brasileiro nunca foi perdoado pela falha no segundo golo, onde devia ter coberto o primeiro poste, onde a bola entrou. Os brasileiro, então, entraram em depressão e nunca mais esqueceram este jogo! Contudo, ultrapassaram bem isto, oito anos depois o primeiro título dos cinco que o seu palmarés conta. Só em 1998, na França, contra os franceses, é que voltaram a perder uma final, alcançando novo título, o quinto, quatro anos depois. São hoje o país mais titulado nesta prova, por isso não há razão para crises de identidade, não deixando de ser verdade, que todos os brasileiros conhecem esta história…

ÉPOCA FASE ATINGIDA ADVERSÁRIO RESULTADO
Uruguai:
1950, Mundial/Brasil
  1ªfase (Grupo 4) Bolívia 8-0
  Fase Final Espanha 2-2
Suécia 3-2
Brasil 2-1
Onze principal: Máspoli; M.Gonzáles, Tejera e Gambetta; Varela e Andrade; Ghiggia, Peréz, Miguez, Schiaffino e Morán
Marcha do marcador:  Não houve final, foi uma competição decidida por quem conquistou mais pontos na fase final de quatro selecções.
* jogos no recinto adversário; +campo neutro

O grande Peñarol

De volta aos grandes resultados e grandes palcos do futebol sul-americano, pois, está nos quartos-de-final da Taça Libertadores da América, bem lançado para atingir as meias-finais, recordo aqui o caminho para as vitórias, cinco, na Taça dos Libertadores da América. Três dessas vitórias resultaram em três Taças Intercontinentais, uma contra o Benfica, não obstante ter sido derrotado numa dessas presenças pelo FC Porto em 1987. Jogadores como Spencer, ainda o melhor marcador da história desta competição, ou Borges ou Pino, Aguerre, Ledesma, Rocha, Joya, entre outros. Nos anos 80, Silva, Moreno, Olivera e Vidal, Viera, Perdomo. No último triunfo eram orientados por Óscar Tabárez, que levou o Uruguai ao quarto lugar no Mundial, melhor resultado desde México/70, onde também ficaram em quarto.

ANO FASE ATINGIDA ADVERSÁRIO RESULTADO
Percurso dos 5 títulos:
Peñarol:
 
1960 Taça Libertadores da América 1ªeliminatória Jorge Wilstermann (Bol) 7-1/1-1*
  Meias-finais San Lorenzo(Arg) 1-1/0-0*/1-1+/2-1+
  FINAL Olímpia Assunção (Par) 1-0/1-1*
 
1961 Taça Libertadores da América 1ªeliminatória isento
    Quartos-de-final Universitário (Per) 5-0/0-2*
    Meias-finais Olímpia Assunção (Par) 3-1/2-1*
    FINAL Palmeiras (Bra) 1-0/1-1*
   
1966 Taça Libertadores América 1ªfase(Grupo 3) Nacional Montevideu (Uru) 0-4*
    Jorge Wilstermann (Bol) 0-1*
    Nueve de Octubre (Equ) 2-1*
    Emelec (Que) 2-1*
    Deportivo Municipal (Bol) 2-1*
    Jorge Wilstermann (Bol) 2-0
    Deportivo Municipal (Bol) 3-1
    Nueve de Octubre (Equ) 2-0
    Emelec (Equ) 4-1
    Nacional Montevideu (Uru) 3-0
    Meias-finais (Grupo 2) Universidad Católica (Chi) 0-1*
    Nacional Montevideu (Uru) 3-0
    Universidad Católica (Chi) 2-0
  Nacional Montevideu (Uru) 1-0*
  FINAL River Plate (Uru) 2-0/2-3*/4-2+
 
1982 Taça Libertadores da América 1ªfase (Grupo 2) Defensor (Uru) 3-0
  São Paulo (Bra) 1-0
  Grêmio (Bra) 1-0
  Defensor (Uru) 0-0*
  Grêmio (Bra) 1-3*
  São Paulo (Bra) 1-0*
  Meias-finais (Grupo 1) Flamengo (Bra) 1-0
  River Plate (Arg) 4-2*
  River Plate (Arg) 2-1
  Flamengo (Bra) 1-0*
  FINAL Cobreloa (Chi) 0-0/1-0*
 
1987 Taça Libertadores da América 1ªfase (Grupo 5) Progreso (Uru) 3-2
    Alianza Lima (Per) 1-0*
    Colégio San Agustín (Per) 1-1*
    Progreso (Uru) 1-1*
    Alianza Lima (Per) 2-0
    Colégio San Agustín (Per) 2-0
    Meias-finais (Grupo 2) Independiente (Arg) 3-0
    River Plate (Arg) 0-0
    Independiente (Arg) 4-2*
    River Plate (Arg) 0-1*
    FINAL América Cali (Col) 0-2*/2-1/1-0+
   
*jogos no estádio do adversário; +campo neutro

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑