Sporting conquista segunda Taça Challenge 2016-17

ehf

 

O Sporting conquistou a Taça Challenge 2016-17. Foi a segunda do seu historial. Tornou-se no primeiro clube português a conquistar dois troféus europeus, embora, o ABC tenha mais finais disputadas (4). Os lisboetas, ao contrário dos bracarenses, foram a duas finais e venceram ambas, cem por cento de eficácia.

Foi um percurso imaculado, perfeito, sem derrotas nem empates, isto é, o Sporting venceu todos os jogos desde a sua entrada na prova até ao segundo jogo, da segunda mão da final, na Roménia. Assim, ninguém conseguiu travar os leões. É a conquista europeia mais contundente da história do andebol português nas competições europeias.

Para os leões este ano também ficou marcado pela conquista do título nacional. O primeiro desde 2000-01, ou seja, 16 anos depois foram novamente campeões. No entanto, é preciso recuar até 1985-86 para encontrar outro triunfo no escalão máximo do andebol português. Serão os sportinguistas capazes de vencer regularmente, ou dar-se-á um novo hiato temporal até alcançarem outro?

 

2016-17, Taça Challenge: Sporting    
   
         
         
         
    3ªeliminatória A.S.D. Romagna Handball (Itália) 32-25/37-24*
    Oitavos-de-final RK Pelister (Macedónia) 32-18*/34-26
    Quartos-de-final AC Doukas (Grécia) 35-23*/27-25
    Meias-finais JMS Hurry-Up (Holanda) 32-27*/37-14
    FINAL AHC Potaissa Turda (Roménia) 37-28/30-24*
         
         
*jogos no estádio do adversário; +campo neutro
 
Anúncios

Benfica na final da Taça Challenge, 2014-15, em Voleibol

Taça Challenge, 2014-15:        
Benfica      
         
    2ªeliminatória CV Andorra (And) O clube andorrenho desistiu
    Oitavos-de-final Partizan Belgrado (Ser) 3-1 (29-31,25-16,26-24,25-21)*/ 3-1 (17-25,25-19,25-14,25-18)
    Quartos-de-final Ethnikos Alexandroupolis (Gre) 3-0 (25-18,25-22,25-19)/ 3-2 (25-22,25-23,20-25,26-28,15-11)*
    Meias-finais CMC Ravenna (Ita) 3-0 (25-20,26-24,25-19)/ 3-2 (23-25,25-27,25-20,25-18,15-10)*
    FINAL Vojvodina (Ser) 1-3 (19-25,23-25,25-22,22-25)*/ 3-2 (24-26,21-25,25-16,25-23,15-10)

 

         
*jogos no estádio do adversário; +campo neutro

 

O Sporting Espinho em 2000-01 e 2001-02 chegou às finais da Top Teams Cup, vencendo a primeira. O Benfica, treze anos depois também alcançou a final. Contudo, perdeu essa final para os sérvios do Vojvodina.

Uma caminhada para a final nada fácil, sobretudo, nas meias-finais, onde conseguiu uma histórica eliminação de uma equipa italiana. Apesar, de aqui, ter ganho a primeira mão por 3-0, este perto de se disputar um golden set (maneira de desempatar uma eliminatória igualada), ao perder os dois primeiros parciais, mas reagiram muito bem, conquistando os próximos 3, apurando-se assim para a final.

Na final, os sérvios do Vojvodina foram mais fortes, ganhando aqui os dois primeiros sets, selando assim a conquista da Taça Challenge, depois de ter vencido a primeira mão por 3-1. Foi pena, pois o Benfica perdeu uma grande oportunidade de vencer um competição europeia. Orientado por José Jardim, com jogadores portugueses de eleição como Hugo Gaspar e Roberto Reis, foi uma lástima não ter triunfado. Sabe-se lá quando uma equipa portuguesa terá nova oportunidade.

cev 2

ABC-Benfica, final da Taça Challenge 2015-16

2015-16 , Taça Challenge:      
ABC      
         
    2ªeliminatória Ruislip Eagles (Inglaterra) 51-18*/46-19
    3ªeliminatória HC Odorhei (Roménia) 25-24*/25-22
    Oitavos-de-final HC Kehra (Estónia) 40-29/45-14*
    Quartos-de-final Wacker Thun (Suíça) 30-23/34-34*
    Meias-finais Dukla Praga (República Checa) 34-33/32-29*
    FINAL Benfica (Portugal) 28-22*/25-29
         
 Benfica:        
    3ªeliminatória ÍBV Vestmannaeyjar (Islândia) 28-26*/34-26
    Oitavos-de-final Filippos Verias (Grécia) 34-14/23-26*
    Quartos-de-final St.Petersburgo HC (Rússia) 24-20/25-27*
    Meias-finais Fyllingen Bergen (Noruega) 35-22/29-27*
    FINAL ABC (Portugal) 22-28/29-25*
         
*jogos no estádio do adversário; +campo neutro

 

Uma final portuguesa! Uma final totalmente portuguesa numa competição europeia de Andebol! Algo impensável há 25 anos atrás. O ABC defrontou o Benfica. Para os minhotos era a quarta final europeia, terceira nesta prova. Para o Benfica, era a segunda neste evento. Quem venceria?

A final do campeonato, também entre estes dois clubes, teve cinco jogos e na negra só se resolveu no prolongamento. Portanto, esta final também deveria de ser igualmente renhida e equilibrada discutida até ao último momento.

Porém, isto não se verificou. A vitória do ABC em Lisboa, por seis golos de diferença na primeira mão, deixava antever uma segunda mão tranquila para os bracarenses e missão quase impossível para os encarnados, pois, este jogo era em Braga.

É verdade que o Benfica triunfou por quatro golos neste segundo encontro. Mas só construiu essa vantagem, nos últimos minutos, quando o ABC já festejava, pois já não havia hipóteses de os lisboetas recuperarem os seis golos de diferença. Finalmente, à quarta, o ABC conquistou a sua primeira competição europeia. Custou mas triunfaram!

ehf 4

 

ABC na final da Taça Challenge 2014-15

2014-15, Taça Challenge:      
ABC      
         
    3ªeliminatória Isento  
    Oitavos-de-final Dukla Praga (República Checa) 42-27/32-30*
    Quartos-de-final Riihimäki Cocks (Finlândia) 27-22*/38-27
    Meias-finais Stord (Noruega) 25-18/25-27*
    FINAL HC Odorhei (Roménia) 32-28/25-32*
         
         
*jogos no estádio do adversário; +campo neutro

 

Depois de duas finais europeias perdidas: em 1993-94, na Liga dos Campeões e 2004-05 nesta mesma Taça Challenge, parecia que, em 2014-15, o ABC, finalmente, ganharia uma competição europeia. Tal não se verificou. Os romenos do Odorhei foram mais fortes, recuperando de uma desvantagem de quatro golos, ocorrida na primeira mão, em Braga, vencendo por sete, em casa, na segunda mão, conquistando assim o troféu. À terceira não foi de vez para os bracarenses. No entanto, algo melhor iria ocorrer rapidamente.

Uma caminhada sem grandes problemas até à final. Aí sim, se verificou a grande desilusão para os pupilos de Carlos Resende. Numa segunda mão, onde houve queixas por parte do ABC em relação à arbitragem. Todavia, isto seria um ensaio para o que se sucederia no época seguinte. Entretanto, foi mais uma final perdida, parecia o Benfica do futebol que vai já em oito consecutivas perdidas!

fpa

Equipas portuguesas em finais europeias de Andebol (EHF)

Durante décadas fomos sendo goleados pelas principais formações europeias de andebol nas competições europeias. No entanto, a década de 90  veio alterar isso: em 1993-94, contra as previsões mais optimistas dos amantes desta modalidade, o campeão português ABC chegou à final da Liga dos Campeões, perdendo-a por apenas dois golos de diferença. Um feito incrivel até agora inigualado nesta prova.

No entanto, numa das provas europeias da EHF, federação europeia de andebol, a Taça Challenge, nos últimos sete anos fomos a quatro finais, isto é: 2004-05, ABC; 2005-06, Sporting Horta; 2009-10, Sporting; 2010-11, Benfica. Com dois factores de realce, no caso do Sporting Horta, competia no segundo escalão português, mesmo assim chegou à final, perdendo-a, contudo, não sei se este factor é inédito ou não, todavia, raro deve ser. Em 2009-10, o Sporting venceu a prova, tornando-se na primeira equipa portuguesa a vencer uma prova europeia desta m0dalidade, feito único até ao momento. Contudo, quantas mais finais se disputarem mais hipóteses há de as vencer, assim quatro em sete anos, mantendo esta média, muitas se seguirão nos próximos anos.

ANO FASE ATINGIDA ADVERSÁRIO RESULTADO
Finais europeias (EHF) de Andebol
ABC:
 
1993-94 Liga dos Campeões 1ªeliminatória Initia HC Hasselt (Bel) 26-13/17-14*
  Oitavos-de-final Hapoel Rishon Le Zion (Isr) 28-22/30-31*
  Quartos-de-final (Grupo A) Sandefjord HK (Nor) 18-28*
  USAM Nîmes (Fra) 26-26
  Badel Zagreb (Cro) 24-19
  USAM Nîmes (Fra) 22-22*
  Sandefjord HK (Nor) 28-22
  Badel Zagreb (Cro) 21-18*
  FINAL Teka Santander (Esp) 22-22/21-23*
 
2004-05 Taça Challenge 3ªeliminatória Pallamano Trieste (Ita) 31-25/31-28*
    Oitavos-de-final Milli Piyango SC (Tur) 38-28*/36-31
    Quartos-de-final HC Minaur Baia Maré (Rom) 27-31*/32-22
    Meias-finais HC Superfund Hard (Aut) 33-17/27-23*
    FINAL Wacker Thun (Sui) 24-29*/29-26
   
Sporting Horta:
   
2005-06 Taça Challenge 2ªfase(Grupo C) KH Trepca Mitrovice (Kos) 10-0 (falta de comparência)
    HC Dobrudja-Dobrich (Bul) 34-21
    SKIF –Krasnodar (Rus) 26-26
    3ªeliminatória Águas Santas (Por) 26-26/28-28*
    Oitavos-de-final VS RK Konjuh Namjestaj Zivinice (Bos) 21-24*/27-17
    Quartos-de-final NIT-HAK Nittedal (Nor) 30-25/26-28*
    Meias-finais BSV Bern Muri (Sui) 32-25/28-28*
    FINAL Steua Bucareste (Rom) 26-21/27-34*
   
   
Sporting:
   
2009-10 Taça Challenge Oitavos-de-final A.O. Dimou Thermaikou  (Gre) 39-24/34-20*
  Quartos-de-final Stiinta Municipal Dedeman Bacau (Rom) 30-24/23-28*
  Meias-finais RD Slovan (Esl) 28-23/30-33*
  FINAL MMTS Kwidzyn (Pol) 27-25/27-26
   
Benfica:
 
2010-11 Taça Challenge 3ªeliminatória Steua Bucareste (Rom) 43-29/23-29*
  Oitavos-de-final HC “Motor-ZNTU –ZAS” (Ucr) 33-28*/30-23
  Quartos-de-final Radnicki Kragujevac (Ser) 28-29*/29-21
  Meias-finais Partizan Belgrado (Ser) 30-36*/33-25
  FINAL RK Cimos Koper (Esl) 27-27/27-31*
 
*jogos no estádio do adversário; +campo neutro

Caminho para tentar a glória

 Neste último fim-de-semana, o Sporting conquistou a Taça Challenge em andebol masculino, tornando-se a primeira equipa portuguesa a alcançar tamanho desiderato. Convém, contudo, dizer que esta foi a primeira final europeia da equipa lisboeta, desaguando num mar de glória ao conquistá-la. Feito único na história do andebol português e que se espera ver repetido nos tempos vindouros.

 Contudo, esta não foi a primeira vez que uma equipa portuguesa disputou uma final europeia no andebol. Três foram na Taça Challenge, competição menor para alguns, no entanto, não deixa de ser uma competição europeia e ganhá-la vale muito! A primeira final, todavia, foi na competição europeia mais importante, isto é, a Liga dos Campeões. Em 1993-94, uma equipa de Braga, chegou surpreendentemente a esta etapa, perdendo a final por apenas dois golos frente ao TEKA Santander, que tinha na baliza o actual seleccionador português.

 Foi preciso esperar mais onze anos para mais uma final europeia. Essa aconteceu em 2004-05, na Taça Challenge, novamente pelo ABC, que perdeu um tanto ingloriamente esta final. No ano seguinte, apesar de derrotado na final, o Sporting da Horta, causou sensação ao atingir a final, disputando a então II Divisão portuguesa de andebol. Não sei se é feito único no andebol ou mesmo em qualquer modalidade colectiva, mas não deixa de ser um factor de realce.

 Este ano, à quarta, finalmente, a vitória de uma equipa portuguesa, neste caso o Sporting. Deixo aqui o caminho, muitas vezes difícil e nos confins da Europa, das quatro finais europeias de Andebol. Carlos Galambas e o técnico do Sporting, Paulo Faria, tiveram presentes na primeira, agora vencem finalmente.

ANO   FASE ATINGIDA ADVERSÁRIO RESULTADO
Percurso até à final:      
ABC:      
         
1993-94 Liga dos Campeões 1ªeliminatória Initia HC Hasselt (Bel) 26-13/17-14*
    Oitavos-de-final Hapoel Rishon Le Zion (Isr) 28-22/30-31*
    Quartos-de-final (Grupo A) Sandefjord HK (Nor) 18-28*
      Nîmes (Fra) 26-26
      Badel Zagreb (Cro) 24-19
      Nîmes (Fra) 22-22*
      Sandefjord HK (Nor) 28-22
    Badel Zagreb (Cro) 21-18*
    FINAL Teka Santander (Esp) 22-22/21-23*
         
ABC:      
         
2004-05 Challenge Cup 1ªeliminatória Isento  
    2ªeliminatória Isento  
    3ªeliminatória Pallamano Trieste (Ita) 31-25/31-28*
    Oitavos-de-final Milli Piyango SC (Tur) 38-28*/36-31
  Quartos-de-final HC Minaur Baia Mare (Rom) 27-31*/32-22
    Meias-finais HC Superfund Hard (Aut) 33-17/27-23*
    FINAL Wacker Thun (Sui) 24-29*/29-26
         
Sporting Horta:      
         
2005-06 Challenge Cup 1ªeliminatória Isento  
    2ªeliminatória(Grupo C) KH Trepca Mitrovice (Kos) 10-0 (falta de comparência)
      HC Drobudja (Bul) 34-21
    SKIF-Krasnodar (Rus) 26-26
    3ªeliminatória ÁGUAS SANTAS (POR) 26-26/28-28*
    Oitavos-de-final RK Konjuh Namjestaj Zivinice (Bos) 21-24*/27-17
    Quartos-de-final  NIT-HAK Nittedal (Nor) 30-25/26-28*
    Meias-finais BSV Bern Muri (Sui) 32-25/28-28*
    FINAL Steua Bucareste (Rom) 26-21/27-34*
         
Sporting:      
         
2009-10 Challenge Cup 1ªeliminatória Isento  
    2ªeliminatória Isento  
    3ªeliminatória Isento  
    Oitavos-de-final AO Dimou Thermaikou (Gre) 39-24/34-20*
    Quartos-de-final Stiinta Municipal Dedeman Bacau (Rom) 30-24/23-28*
    Meias-finais RD Slovan (Esl) 28-23/30-33*
    FINAL MMTS Kwidzyn (Pol) 27-25*/27-26
         
*jogos no estádio do adversário

Challenge Cup de Andebol

Uma competição que começou por se designar Taça das Cidades com Feira desde a sua criação em 1993-94, a partir de 2000-01 adoptou o seu actual figurino, Challenge Cup. Uma competição onde equipas portuguesas brilharam, nomeadamente, o ABC finalista em 2004-05 e o SC Horta, apesar de estar a disputar o então segundo escalão do andebol português, chegou à final em 2005-06. Ambos perderam, infelizmente.

Quanto aos vencedores, destaque-se as três vitórias consecutivas, curiosamente, nas últimas três edições do CS UCM Resita, equipa romena. No ano anterior a esta sequência, a vitória também pertenceu a uma equipa romena: Steua Bucareste. No início, destaque-se o domínio das equipas alemãs que venceram seis das primeiras sete edições. O que se pode concluir desta prova é que actualmente permite a países menos bem classificados do ranking da EHF vencer uma prova europeia. Entre esses países está Portugal.

ANO VENCEDOR
1993-94 TUSEM Essen
1994-95 TV Niederwürzbach
1995-96 Drammen HK
1996-97 TuS Nettelstedt
1997-98 TuS Nettelstedt
1998-99 SG Flensburg-Handewitt
1999-00 TV Grosswallstadt
2000-01 RK Jugovic Kac
2001-02 Skjern Handball
2002-03 Skjern Handball
2003-04 IFK Skovde HK
2004-05 Wacker Thun
2005-06 Steua Bucareste
2006-07 CS UCM Resita
2007-08 CS UCM Resita
2008-09 CS UCM Resita
Vencedores: TAÇAS
CS UCM Resita: 2007,2008,2009 3
Skjern Handball: 2002,2003 2
TuS Nettelstedt: 1997,1998 2
Drammen HK: 1996 1
IFK Skovde HK: 2004 1
RK Jugovic Kac: 2001 1
SG Flensburg-Handewitt: 1999 1
Steua Bucareste: 2006 1
TUSEM Essen: 1994 1
TV Grosswallstadt: 2000 1
TV Niederwürzbach: 1995 1
Wacker Thun: 2005 1

Challenge Cup de Andebol feminino

Competição criada em 1993-94, na altura denominada Taças das Cidades com Feira, em 2000-01 assume a actual designação. Apenas uma equipa conseguiu vencer esta prova por mais que uma vez na vertente feminina: Handball Cercle Nimes, com dois triunfos. De resto, uma série de equipas com um triunfo, entre as quais clubes conhecidos de outras modalidades, nomeadamente o futebol, como o Bayer Leverkusen, Borússia Dortmund, Nuremberga e Rapid Bucareste.

ANO VENCEDOR
1993-94 Buxtehuder SV
1994-95 Rotor Volgograd
1995-96 Silcotub Zalau
1996-97 Frankfurter Handball Club
1997-98 Ikast FS
1998-99 ŽORK “Napredak” Kruševac
1999-00 Rapid Bucareste
2000-01 Handball Cercle Nimes
2001-02 Universitatea Remin Deva
2002-03 Borússia Dortmund
2003-04 Nuremberga
2004-05 Bayer Leverkusen
2005-06 C.S. Rulmentul Brasov
2006-07 HC “Naisa” Nis
2007-08 VfL Oldenburg
2008-09 Handball Cercle Nimes
Vencedores: TAÇAS
Handball Cercle Nimes: 2001,2009 2
Bayer Leverkusen: 2005 1
Borússia Dortmund: 2003 1
Buxtehuder SV: 1994 1
C.S. Rulmentul Brasov: 2006 1
Frankfurter Handball Club: 1997 1
HC “Naisa” Nis: 2007 1
Ikast FS: 1998 1
Nuremberga: 2004 1
Rapid Bucareste: 2000 1
Rotor Volgograd: 1995 1
Silcotub Zalau: 1996 1
Universitatea Remin Deva: 2002 1
VfL Oldenburg: 2008 1
ŽORK “Napredak” Kruševac: 1999 1

Taça CEV/Taça Challenge de Voleibol

A Taça UEFA do voleibol foi criada em 1980-81 e tem sido completamente dominada por equipas italianas. Em 28 épocas, ganharam 22 edições perdendo seis. Dessas seis, três por equipas russas, embora, na altura uma pertencesse à URSS, uma vitória francesa, uma holandesa e uma alemã. De resto, totalmente dominada por equipas italianas hegemonicamente.

Das equipas italianas, destaca-se o Pallavolo Modena com cinco triunfos e o Sisley Treviso com quatro triunfos, no caso do primeiro, conseguiu o feito único de vencer três edições consecutivas entre 1982-83 e 1984-85. Segue-se Associazione Sportiva Volley Lube com três triunfos. Estas são as equipas que se destacam na Taça CEV.

No caso português, consegue-se o feito de raramente aqui participar nos últimos anos, o que não deixa de ser constragendor. Simples pergunta: se países em piores condições económicas que o nosso, nomeadamente Azerbeijão, Macedónia, Eslovénia, Sérvia, Croácia, Polónia, etc, conseguem participar todos os anos com mais que uma equipa nas provas europeias de voleibol, porque e por que razões não há dinheiro para isto, se países mais fracos em termos económicos o fazem? Uma pergunta  interessante que deixo aqui.

ANO

CAMPEÃO

1980-81

Cannes

1981-82

Starlift Voorburg

1982-83

Panini Modena

1983-84

Panini Modena

1984-85

Panini Modena

1985-86

Kutiba Falconara

1986-87

Enermix Milano

1987-88

Avtomobilist Leninegrado

1988-89

Avtomobilist Leninegrado

1989-90

Moerser SC

1990-91

Sisley Treviso

1991-92

Maxicono Parma

1992-93

Sisley Treviso

1993-94

Petrarca Padova

1994-95

Pallavolo Parma

1995-96

Alpitour Traco Cuneo

1996-97

Porto Ravenna

1997-98

Sisley Treviso

1998-99

Palermo Volley

1999-00

Roma Volley

2000-01

Lube Banca Marche Macerata

2001-02

Noicom Cuneo

2002-03

Sisley Treviso

2003-04

Kerakoll Modena

2004-05

Lube Banca Marche Macerata

2005-06

Lube Banca Marche Macerata

2006-07

Fakel Novy Urengoi

2007-08

Cimone Modena

 

Vencedores:

TAÇAS

Pallavolo Modena:

1983,1984,1985,2004,2008

5

Sisley Treviso:

1991,1993,1998,2003

4

Associazione Sportiva Volley Lube:

2001,2005,2006

3

Avtomobilist Leninegrado:

1988,1989

2

Pallavolo Parma:

1992,1995

2

Piemonte Volley:

1996,2002

2

Cannes:

1981

1

Fakel Novy Urengoi:

2007

1

Moerser SC:

1990

1

M. Roma Volley:

2008

1

Palermo Volley:   

1999

1

Pallavolo Falconara:

1986

1

Porto Ravenna Volley:

1997

1

Roma Volley:

2000

1

Sempre Volley Padova:

1994

1

Starlift Voorburg:

1982

1

Volley Gonzaga Milano:

1987

1

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑