Sporting de Braga alcança bronze: 3ºlugar 2011-12

fpf 18

Depois de uma final da Liga Europa em 2010-11, de um vice-campeonato em 2009-10, o Sporting Braga voltou, pela segunda vez, a terminar uma liga no pódio; neste caso, um terceiro lugar. Após uma série de vitórias consecutivas, chegou a liderar a tabela, no entanto, não aguentou a pressão e concluiu em terceiro. Parece pouco, mas, à parte esse segundo lugar em 2009-10, esta foi apenas a segunda vez ( e última) que alcançou o pódio. O que é de realçar.

Um campeonato com poucos surpresas. As classificações finais, além deste resultado bracarense, não revelam nada de particularmente diferente. Talvez, possa ser considerado o oitavo lugar da Olhanense. Não ficava tão bem posicionada desde 1962-63, quando obteve essa mesma posição.

O nono lugar do Gil Vicente, também, tem algo de a salientar, isto é, foi apenas a quarta vez na história dos barcelenses que concluíram nos nove primeiros. As outras três foram: quinto lugar, em 1999-2000; oitavo lugar em 2002-03 e nono lugar em 1992-93. E, ainda, mais nenhuma foi acrescentada a estas quatro.

A Académica acabou o campeonato em 13º. Nada de inédito ou muito diferente, a questão é que venceu a Taça de Portugal nesta mesma temporada. Assim, só o Estrela Amadora, em 1989-90, ficou em posição igual; e, pior, somente o Beira-Mar, em 1998-99, que desceu de divisão, ficando em 16º, mas, mesmo assim conquistou a taça.

Finalmente, o Feirense regressou 21 anos depois à primeira. O destino foi o mesmo, despromoção. E a União Leiria teve aqui a sua derradeira presença no escalão máximo do futebol português.

2011-12 J V E D GOLOS P
1-FC Porto 30 23  6  1 69-19 75
2-Benfica 30 21  6  3 66-27 69
3-Sporting Braga 30 19  5  6 59-29 62
4-Sporting 30 18  5  7 47-26 59
5-Marítimo 30 14  8  8 41-38 50
6-Vitória Guimarães 30 14  3 13 40-40 45
7-Nacional 30 13  5 12 48-50 44
8-Olhanense 30  9 12  9 36-38 39
9-Gil Vicente 30  8 10 12 31-42 34
10-Paços Ferreira 30  8  7 15 35-53 31
11-Vitória Setúbal 30  8  6 16 24-49 30
12-Beira-Mar 30  8  5 17 26-38 29
13-Académica 30  7  8 15 27-38 29
14-Rio Ave 30  7  7 16 33-42 28
15-Feirense 30  5  9 16 27-49 24
16-União Leiria 30  5  4 21 25-56 19
2011-12: Sporting Braga, 3ºlugar CASA FORA
FC Porto 0-1 2-3
Benfica 1-1 1-2
Sporting 2-1 2-3
Marítimo 2-0 2-1
Vitória Guimarães 4-0 1-1
Nacional 2-0 3-1
Olhanense 1-2 4-3
Gil Vicente 3-1 3-0
Paços Ferreira 5-2 1-1
Vitória Setúbal 3-0 1-0
Beira-Mar 1-0 2-1
Académica 2-1 0-0
Rio Ave 2-1 0-0
Feirense 3-0 4-1
União Leiria 2-1 0-1
CASA FORA
V E D GOLOS V E D GOLOS
12 1 2 33-11 7 4 4 26-18
TOTAL
J V E D GOLOS P
30 19 5 6 59-29 62
Anúncios

ABC todas as classificações na I Divisão de Andebol

fpa

Eis as classificações do ABC na I Divisão de Andebol:

ABC-31 presenças
Épocas: 1984-85 a 2014-15
CAMPEÃO: 1987,1988,1991,1992,1993,1995,1996,1997,1998,2000,2006,2007
2ºlugar: 1999,2002,2003,2008
3ºlugar: 2001,2005,2014
4ºlugar: 1986,1989,1990,1994,2004,2010,2015
5ºlugar: 2011,2013
6ºlugar: 1985,2009,2012

Sporting Braga, vice-campeão nacional, 2009-10, a sua melhor classificação

2009-10 J V E D GOLOS P
1-Benfica 30 24  4  2 78-20 76
2-Sporting Braga 30 22  5  3 48-20 71
3-FC Porto 30 21  5  4 70-26 68
4-Sporting 30 13  9  8 42-26 48
5-Marítimo 30 11  8 11 42-43 41
6-Vitória Guimarães 30 11  8 11 31-34 41
7-Nacional 30 10  9 11 36-46 39
8-Naval 1ºMaio 30 10  6 14 20-35 36
9-União Leiria 30  9  8 13 35-41 35
10-Paços Ferreira 30  8 11 11 32-37 35
11-Académica 30  8  9 13 37-42 33
12-Rio Ave 30  6 13 11 22-33 31
13-Olhanense 30  5 14 11 31-46 29
14-Vitória Setúbal 30  5 10 15 29-57 25
15-Belenenses 30  4 11 15 23-44 23
16-Leixões 30  5  6 19 25-51 21
2009-10: Sporting Braga, 2ºlugar CASA FORA
Benfica 2-0 0-1
FC Porto 1-0 1-5
Sporting 1-0 2-1
Marítimo 2-1 2-1
Vitória Guimarães 3-2 0-1
Nacional 2-0 1-1
Naval 1ºMaio 0-0 4-0
União Leiria 2-0 2-1
Paços Ferreira 1-0 1-0
Académica 1-0 2-0
Rio Ave 1-0 1-1
Olhanense 3-1 1-0
Vitória Setúbal 2-0 0-0
Belenenses 3-1 3-1
Leixões 3-1 1-1
CASA FORA
V E D GOLOS V E D GOLOS
14 1 0 27-6 8 4 3 21-14
TOTAL
J V E D GOLOS P
30 22 5 3 48-20 71

Treinados por Domingos Paciência, os bracarenses conseguiram em 2009-10 a sua melhor classificação de sempre, um segundo lugar, lutando pelo título até à última jornada. Tinha uma equipa que defendia bem, só 20 golos concedidos durante o campeonato, ainda recorde do clube. Nessa defesa tinham o guarda-redes Eduardo, os centrais Rodríguez e Moisés, no meio-campo: Vandinho, Mossoró, Hugo Viana, Luís Aguiar, e ainda no ataque Alan, Meyong e Paulo César. Uma equipa que defendia bem e contra atacava ainda melhor. 22 vitórias, também, melhor registo do clube e apenas três derrotas, também o número um em derrotas concedidas. Em casa, quase perfeitos, 14 vitórias e um empate, fora, oito vitórias. Foi uma época especial para o Sporting Braga, ainda, porque garantiram a qualificação as pré-eliminatórias da Liga de Campeões. Na Europa, o clube minhoto fez história: atingiu a fase de grupos da Liga dos Campeões, acabou-o em terceiro, atrás do Shakhtar Donetsk e do poderoso Arsenal, foi relegado para a Liga Europa, onde chegou à final, que perdeu frente ao FC Porto, numa final 100% portuguesa.

Não foi só o Sporting Braga que alcançou algo inédito. A Naval 1ºMaio, orientada por Augusto Inácio, finalizou o campeonato no seu melhor lugar de sempre, um oitavo lugar, com, a particularidade, de ter apenas marcado vinte golos, sofrendo 35. No entanto, obteve algo dificilmente reproduzido nos próximos anos, até porque, atualmente, estão no CNS, terceiro escalão do futebol português, e não muito bem classificados.

O FC Porto finalizou em terceiro lugar algo muito raro desde a década de 80. De lá para cá, os azuis só ficaram abaixo dos dois primeiros lugares em quatro ocasiões, acabando sempre em terceiro: 1981-82,2001-02,2009-10 e 2013-14. Um registo que demonstra e expressa a hegemonia dos portistas nos últimos 30 anos.

Os algarvios voltaram a estar representados na I Liga. Representados pela Olhanense, que regressou ao fim de 34 anos à primeira. Acabariam em 13º, nada de especial, mas chegou para evitar a descida. A melhor classificação dos algarvios é um quarto lugar na já muito distante época de 1945-46, contudo, evitaram a despromoção, o que não é nada a desconsiderar!

fpf 18

ABC, um grande no Andebol, o início das suas glórias: campeão em 1986-87 e 1987-88

fpa

Entre 1986-87 e 2006-07, isto é, 21 épocas, o ABC ganhou doze campeonatos. Na década de 90, em dez, festejaram oito títulos. Foi o auge deste clube minhoto. Pioneiro ao contratar jogadores estrangeiros para o seu plantel, o ABC conquistou um primeiro bis ao triunfar em 1986-87 e 1987-88. Os primeiros dois. Dois campeonatos conquistados com alguma facilidade, sobretudo, o primeiro, onde dominaram a primeira fase e controlaram a segunda fase, sendo que em 1987-88, só cederam uma derrota em 22 jogos, ganhando os outros 21. Duas épocas de glória para esta formação.

O formato de disputa destes dois campeonatos era relativamente simples, idêntico ao que se uso em 2013-14: primeira fase, com doze equipas, 22 jogos, os seis primeiros apuram-se para um grupo que vai apurar o campeão, em dez jogos; e outra série de seis, com dez partidas, onde se encontra quem vai descer. Foi dentro deste panorama que o ABC dominou convincentemente estas duas temporadas. Um prelúdio dos anos 90 onde fez um tri (1990-91 a 1992-93), um tetra (1994-95 a 1997-98) e mais um tetra na Taça de Portugal (1989-90 a 1992-93). Para não falar de um feito dificilmente repetido nos próximos anos, isto é, a final da Liga dos Campeões de 1993-94. Perderam é verdade, mas, mais ninguém tinha o feito, e mais ninguém o fará brevemente, infelizmente!

1986-87, 1ªfase J V E D GOLOS P
1-ABC 22 19  1  2 608-439 61
2-Sporting 22 17  1  4 552-412 57
3-Benfica 22 16  2  4 535-368 56
4-Belenenses 22 16  1  5 514-424 55
5-FC Porto 22 14  3  5 554-467 53
6-Clube TAP 22 10  2 10 490-485 44
7-Salgueiros 22 11  0 11 465-511 44
8-Vitória Setúbal 22  9  2 11 482-470 42
9-Académica São Mamede 22  6  1 15 390-523 35
10-Boa Hora 22  5  0 17 431-522 32
11-Académico Porto 22  1  1 20 450-588 25
12-Sanjoanense 22  1  0 21 368-630 24
Série Primeiros 2ªfase:
1-ABC 10  8  0  2 274-213 26
2-Sporting 10  6  1  3 215-198 23
3-FC Porto 10  6  1  3 235-214 23
4-Benfica 10  5  0  5 219-220 20
5-Belenenses 10  2  2  6 207-234 16
6-Clube TAP 10  1  0  9 208-279 12
1987-88, 1ªfase J V E D GOLOS P
1-ABC 22 21  0  1 564-370 64
2-Sporting 22 18  1  3 575-396 59
3-Benfica 22 16  1  5 545-402 55
4-Vitória Setúbal 22 14  1  7 478-411 48
5-Belenenses 22 12  2  8 500-421 48
6-FC Porto 22 12  1  9 477-464 47
7-Clube Tap 22 10  3  9 478-439 45
8-Salgueiros 22  8  2 12 461-473 40
9-Francisco Holanda 22  7  1 14 440-467 37
10-Boa Hora 22  4  1 17 430-598 31
11-Passos Manuel 22  3  1 18 474-637 29
12-Académico Porto 22  0  0 22 305-620 22
Série Primeiros, 2ªfase:
1-ABC 10  8  0  2 235-187 58
2-Sporting 10  8  0  2 211-191 56
3-Benfica 10  5  1  4 209-205 49
4-Belenenses 10  4  0  6 201-217 42
5-FC Porto 10  3  0  7 193-228 40
6-Vitória Setúbal 10  1  1  8 187-208 39

Campeões em ambos os géneros: voleibol, Benfica, femininos, 1966-67; masculinos, 1980-81

1966-67, I Divisão Voleibol Feminino J V D SETS P
1-Benfica 10 9 1 27-4 19
2-CDUL 10 7 3 22-13 17
3-Leixões 10 7 3 22-11 16 (1 falta de comparência)
4-Académica 10 5 5 16-16 15
5-Arte e Recreio 10 1 9  6-27 11
6-Sporting Braga 10 1 9  5-27 11

Após alguns anos de quase campeões, o Benfica, em 1966-67, alcança o seu primeiro título de voleibol feminino. Troféu conquistado sem grandes problemas, pois, só cederam uma derrota e mais um set a juntar aos três dessa. O segundo classificado, CDUL, ficou a dois pontos, ou seja, teve mais duas derrotas. Este seria o primeiro de nove seguidos que coloca os encarnados, apesar de o último ter sido em 1974-75, como a segunda equipa coma mais títulos de voleibol feminino, igualado com o Castêlo Maia e a seis do primeiro, o Leixões com quinze. Isto apesar de não terem esta secção desde o início dos anos 90. Para concluir, ainda, o voleibol masculino do Benfica só conquistou cinco títulos, isto é, ainda estão relativamente longe dos nove do setor feminino.

1980-81, I Divisão Voleibol J V D SETS P
1-Benfica 14 12  2 39-12 26
2-Sporting Espinho 14 11  3 36-16 25
3-Leixões 14 11  3 35-15 25
4-Esmoriz 14  9  5 31-16 23
5-Técnico 14  6  8 21-29 20
6-Francisco Holanda 14  5  9 21-30 19
7-CDUL 14  1 13  9-39 15
8-Gil Vicente 14  1 13  5-40 15

Isto é mesmo assim, não há como dizer de outra maneira! Assim após sete Taças de Portugal conquistados e muitos segundos lugares, sobretudo, durante a década de 70, o Benfica, finalmente, em 1980-81, festeja o seu primeiro título de voleibol masculino. Tantas e tantas oportunidades teve no passo para obter este desiderato. Finalmente, no início da década de 80, puderam festejar como nunca. Depois, seria preciso mais uma década para o segundo e em 2004-05 o terceiro. Isto é apenas uma curiosidade: a equipa lisboeta tem cinco campeonatos conquistados e 14 Taças de Portugal ganhas, isto quer dizer que teve sempre mais engenho na taça do que no escalão máximo do voleibol português; por isso lideram o ranking de triunfos na prova a eliminar. No campeonato têm muito que aprender relativamente à eficácia e ao aproveitar quando se pode o ganhar. Até as senhoras, há muito extintas no clube, têm quase o dobro dos títulos dos homens.

cev

Um grande abaixo do quarto lugar: Sporting, 5ºlugar, 1968-69

fpf 16

 

1968-69 J V E D GOLOS P
1-Benfica 26 16  7  3 49-17 39
2-FC Porto 26 15  7  4 39-23 37
3-Vitória Guimarães 26 13 10  3 46-17 36
4-Vitória Setúbal 26 13  9  4 45-20 35
5-Sporting 26 11  8  7 35-20 30
6-Académica 26 12  6  8 48-32 30
7-CUF 26  8 11  7 32-30 27
8-Belenenses 26  8 10  8 31-33 26
9-Varzim 26  7  8 11 32-49 22
10-União Tomar 26  7  7 12 27-47 21
11-Leixões 26  7  7 12 21-30 21
12-Sporting Braga 26  6  7 13 20-47 19
13-Atlético 26  5  2 19 26-49 12
14-Sanjoanese 26  3  3 20 15-52  9
             

 

1964-65: Sporting, 5ºlugar CASA FORA
Benfica 0-0 0-0
FC Porto 2-1 1-1
Vitória Guimarães 0-0 1-2
Vitória Setúbal 0-1 0-0
Académica 3-0 0-1
CUF 1-1 0-1
Belenenses 3-2 0-0
Varzim 5-0 1-2
União Tomar 1-1 1-2
Leixões 1-0 0-1
Sporting Braga 3-0 4-1
Atlético 4-2 1-0
Sanjoanense 1-0 2-1
CASA FORA
V E D GOLOS V E D GOLOS
8 4 1 24-8 3 4 6 11-12
TOTAL
J V E D GOLOS P
26 11 8 7 35-20 30

 

Mais um grande fora dos quatro primeiros lugares, algo muito raro de acontecer. Desta vez, essa sorte coube aos leões. Quatro épocas depois, novamente uma péssima classificação, novamente um quinto lugar, também, com os mesmos pontos do sexto, também, salvos pelo confronto direto. Fizeram menos dois pontos do que em 1964-65, embora, a diferença de golos seja melhor, mais quinze golos marcados, mas, no, cômputo geral mais algo que o Sporting não quererá lembrar.

Conseguiram uma época razoável em casa, perdendo só um jogo, empatando quatro e vencendo oito. Nada de extraordinário, mas aceitável. Fora é que foi pior: apenas três vitórias, quatro empates e seis derrotas, sendo, que, estas três foram com os últimos três da classificação geral. O que desde já demonstra o quão mau foi a prestação em recintos forasteiros.

Os dois Vitórias alcançaram marcos históricos nesta temporada. O de Guimarães conseguiu a melhor classificação de sempre, um terceiro lugar. Nunca melhoraram este lugar mais baixo do pódio, repetiram-no mais três vezes, mas nunca superaram esta classificação. Porém, não se pode deixar de referir este terceiro posto, pois, este, das quatro ocasiões que obtiveram esta perfomance,  foi o único em que lutaram pelo título quase até ao fim do campeonato.

O de Setúbal ficou em quarto lugar, então a melhor prestação do seu palmarés. Resultado este que seria melhorado na época seguinte, todavia, este foi a primeira vez que se classificaram nos quatro lugares cimeiros da então I Divisão.

Finalmente, a Sanjoanense, última classificada, teve aqui a sua quarta e última presença na agora I Liga. Algo registar para um dos mais populares e históricos clubes do futebol português.

Um grande abaixo do quarto lugar: Sporting, 5ºlugar, 1964-65

1964-65 J V E D GOLOS P
1-Benfica 26 19  5  2 88-21 43
2-FC Porto 26 17  3  6 47-27 37
3-CUF 26 15  5  6 49-29 35
4-Académica 26 16  2  8 58-40 34
5-Sporting 26 12  8  6 39-35 32
6-Vitória Setúbal 26 15  2  9 61-30 32
7-Vitória Guimarães 26 12  5  9 44-36 29
8-Belenenses 26 12  2 12 39-40 26
9-Leixões 26  8  5 13 50-51 21
10-Sporting Braga 26  8  4 14 36-51 20
11-Varzim 26  8  4 14 39-55 20
12-Lusitano Évora 26  9  2 15 30-51 20
13-Seixal 26  3  2 21 16-84  8
14-Torreense 26  3  1 22 18-64  7

 

1964-65: Sporting, 5ºlugar CASA FORA
Benfica 2-2 0-3
FC Porto 1-1 3-1
CUF 0-0 1-0
Académica 2-4 0-3
Vitória Setúbal 3-2 0-0
Vitória Guimarães 1-2 2-2
Belenenses 1-0 2-1
Leixões 1-0 3-3
Sporting Braga 3-1 2-1
Varzim 3-2 1-3
Lusitano Évora 2-0 1-1
Seixal 1-0 0-0
Torreense 4-0 0-3
CASA FORA
V E D GOLOS V E D GOLOS
8 3 2 24-14 4 5 4 15-21
TOTAL
J V E D GOLOS P
26 12 8 6 39-35 32

 

fpf 16

 

Depois da glória, em 1963-64, ao vencer a única competição europeia da sua história, a Taça das Taças, o Sporting acaba o campeonato num inacreditável quinto lugar, com os mesmos pontos do sexto. Só não ficou pior, porque, tinha vantagem nos confrontos diretos com os setubalenses, caso contrário, seria ainda pior. Para juntar a esta desilusão, na Taça das Taças, oitavos-de-final, nesta época, foram eliminados pelo Cardiff City, equipa que estava então nas profundezas da segunda divisão inglesa! Enfim, uma época para esquecer!

Não só ficaram na então pior classificação de sempre, como, tiveram a pior diferença entre golos marcados e golos sofridos do seu historial: 39-35, apenas vantagem de mais quatro golos marcados. Isto só aconteceu pior, em 2012-13, quando acabaram o campeonato em sétimo lugar, que é a pior posição de sempre dos leões. Arrumado concludentemente pela Académica, com derrotas por 3-0 e 4-2, esta no seu próprio estádio. Não venceu fora de casa os últimos quatro classificados, perdeu, incrivelmente, com Torreense, por 3-0, uma equipa que perdeu 22 dos 26 jogos da temporada. Julgava o Sporting, que isto seria só uma coisa que não mais ocorreria. Mas o futuro mostrou que não. Todavia, a próxima temporada seria de glória, com a conquista do campeonato, porém, esta, realmente foi algo de muito mau!

CUF e Académica também se destacaram pela positiva em 1964-65. Ambos conseguiram as melhores classificações de sempre até então: a CUF, com um terceiro lugar e a Académica com um quarto. A CUF não mais igualou tais alturas. Os conimbricenses, melhoraram duas épocas depois. Dois clubes que tiveram aqui uma época exececional, aproveitando a péssima classificação do Sporting. Contudo, não deixa de ser algo a registar, até porque, a CUF, agora Fabril Barreiro, e a Académica, tão cedo não subirão a tais patamares.

Um grande abaixo do 4ºlugar: FC Porto, 1949-50, 5ºlugar

fpf 15

 

1949-50 J V E D GOLOS P
1-Benfica 26 21  3  2 86-33 45
2-Sporting 26 19  1  6 91-35 39
3-Atlético 26 11  8  7 53-42 30
4-Belenenses 26 10  7  9 36-41 27
5-FC Porto 26 12  2 12 61-52 26
6-Sporting Covilhã 26 10  5 11 55-70 25
7-Académica 26  8  8 10 56-57 24
8-Sporting Braga 26 11  2 13 52-53 24
9-Olhanense 26  8  8 10 48-57 24
10-Vitória Setúbal 26 10  3 13 50-70 23
11-Vitória Guimarães 26  7  7 12 45-59 21
12-Estoril 26  7  7 12 50-59 21
13-Elvas 26  8  3 15 48-65 19
14-Lusitano VRSA 26  7  2 17 42-80 16
             

 

1949-50: FC Porto, 5ºlugar CASA FORA
Benfica 0-1 2-3
Sporting 2-1 1-4
Atlético 3-1 1-4
Belenenses 2-0 3-5
Sporting Covilhã 5-1 2-4
Académica 3-1 2-3
Sporting Braga 4-0 0-6
Olhanense 1-1 1-6
Vitória Setúbal 8-0 0-3
Vitória Guimarães 3-0 2-2
Estoril 3-0 0-1
Elvas 1-0 3-0
Lusitano VRSA 8-2 1-3
CASA FORA
V E D GOLOS V E D GOLOS
11 1 1 43-8 1 1 11 18-44
TOTAL
J V E D GOLOS P
26 12 2 12 61-52 26

 

Para completar uma década com algumas classificações escandalosas, o FC Porto terminou a I Divisão, em 1949-50, em quinto lugar. E muita sorte teve em não terminar mais abaixo, já que, a vantagem para o décimo lugar foi de apenas três pontos, uma vitória e um empate. Mais uma época para esquecer e que não se repetiu até ao final da década de 60.

Uma época boa em casa, apenas um empate e uma derrota cedidos e sofrendo apenas oito golos. O pior foi fora de casa, onde, inverteu os resultados em casa, isto é, em treze jogos, onze derrotas e somente uma vitória e um empate! Até com o último, Lusitano VRSA, perderam. Foi a pior época de sempre em jogos forasteiros para os portistas. Não fosse a boa temporada em casa e as coisas podiam ter sido bem pior!

A surpresa da época 1949-50 foi o Atlético, terminando no lugar mais baixo do pódio, igualando a sua melhor classificação de sempre, um, também, terceiro lugar em 1943-44. Um resultado de realce pois nesta altura ficar à frente dos quatro grandes (à época o Belenenses era candidato ao título) era sempre um exceção e algo de extraordinário. Seriam precisos mais quinze anos para algo de semelhante acontecer, mas, aqui, os azuis do Restelo já não tinham esse tipo de ambição.

Um grande abaixo do 4ºlugar: 1947-48, FC Porto, 5ºlugar

1947-48 J V E D GOLOS P
1-Sporting 26 20  1  5 92-40 41
2-Benfica 26 19  3  4 84-35 41
3-Belenenses 26 16  5  5 76-30 37
4-Estoril 26 16  4  6 91-49 36
5-FC Porto 26 17  2  7 73-42 36
6-Atlético 26 11  4 11 69-62 26
7-Vitória Guimarães 26 10  4 12 44-56 24
8-Elvas 26 11  2 13 66-63 24
9-Boavista 26  9  2 15 40-65 20
10-Vitória Setúbal 26  8  3 15 38-64 19
11-Olhanense 26  5  7 14 48-66 17
12-Lusitano VRSA 26  7  3 16 29-78 17
13-Sporting Braga 26  6  4 16 47-69 16
14-Académica 26  4  2 20 35-113 10

 

1947-48: FC Porto, 5ºlugar CASA FORA
Sporting 4-1 2-5
Benfica 0-2 1-4
Belenenses 0-2 0-3
Estoril 2-2 1-4
Atlético 1-1 5-3
Vitória Guimarães 3-1 3-0
Elvas 4-0 4-2
Boavista 5-1 3-0
Vitória Setúbal 5-2 2-3
Olhanense 7-3 4-1
Lusitano VRSA 3-0 1-0
Sporting Braga 2-1 3-0
Académica 7-1 1-0
CASA FORA
V E D GOLOS V E D GOLOS
9 2 2 43-17 8 0 5 30-25
TOTAL
J V E D GOLOS P
26 17 2 7 73-42 36

 

Mais uma época para esquecer do FC Porto. Quinto lugar! Dois anos após ter sido sexto classificado, voltou a desiludir. A diferença desta temporada para esse sexto, é que o Estoril fez uma época excecional. A pontuação que os portuenses conseguiram dava, na grande maioria dos campeonatos com 14 clubes, para ficar nos três, quatro primeiros, mas os canarinhos foram excelentes. Assim, com os mesmos pontos do Estoril, mas, com desvantagem no confronto direto, primeiro critério de desempate em caso de igualdade na classificação, ficaram relegados a um quase escandaloso quinto lugar!

Novamente, os confrontos com os quatro primeiros foram péssimos: uma vitória, um empate e seis derrotas. Com isto, antevia-se, logo, que o resultado final não seria por aí além. Apenas um jogo perdido e um empate cedido, foram os poucos pontos perdidos frente a clubes abaixo do quinto lugar; no entanto, demasiados maus resultados com os clubes do topo originaram esta má classificação para os portistas, para os patamares deste emblema. Pois havia e há muitos clubes que não se importavam de ter um quinto lugar com uma das piores classificações!

O Estoril conseguiu aqui a sua melhor classificação de sempre, um quarto lugar, com um absurdo de 91 golos marcados, número que nem o FC Porto, Belenenses e Boavista (os outros campeões nacionais) alguma vez chegaram! Um patamar que este clube está prestes a repetir em 2013-14, veremos…. Também, 1947-48 ficou marcada pela estreia do Sporting Braga, um dos históricos do futebol português, acabando em 13º, fugindo por pouco à despromoção. Falando em estreias, não foi o Farense, nem o Portimonense, o segundo clube algarvio a participar na I Divisão, mas sim, o Lusitano VRSA, um pequeno clube do Algarve, agora compete nos Distritais. Seriam três épocas seguidas nesta luta, não mais participaria após este percurso. A Académica desceu pela primeira vez, depois de 14 épocas consecutivas, deixando de ser um totalista, à altura isso ficou reduzido a quatro clubes: os três grandes e o Belenenses. Juntando à descida, um ridículo ou uns ridículos 113 golos sofridos! Muito mau!

fpf 15

 

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑