Mais super-campeãs (Open EUA-Evert, Navratilova, Smith e Billie Jean King)

Nestes 25 anos tivemos quatro grandes campeãs, todas elas deixaram a sua marca nos quatro torneios do Grand Slam, pois, venceram-os todos pelo menos uma vez. Chris Evert e Martina Navratilova venceram ambas por 18 vezes nessa categoria de torneio, Margaret Court ainda é a líder nesse departamento com 24 vitórias, Billie Jean King também conta com doze.   Estas foram as quatro grandes campeãs deste período, entre elas, colecionaram 18 das 25 edições aqui expostas. Realce-se ainda a primeira grande jogadora sul-americana, Maria Bueno com três vitórias neste período a juntar a uma no período anterior. Contudo, apesar destas quatro vitórias, Maria Bueno não venceu todos os quatro torneios do Gran Slam, apenas venceu em Wimbledon e aqui; no entanto e apesar de ficar longe dos números destas quatro super-campeãs, ainda venceu sete torneios do Grand Slam! Pouco em relação a estas, mas são sempre sete, quem dera a nós, portugueses, termos uma ou um que tivesse uma vitória quanto mais sete!

ANO FINAL RESULTADO
1962 Margaret Smith (Austrália)-Darlene Hard (EUA) 9-7/6-4
1963 Maria Bueno (Brasil)-Margaret Smith (Austrália) 7-5/6-4
1964 Maria Bueno (Brasil)-Carole Caldwell Graebner (EUA) 6-1/6-0
1965 Margaret Smith (Austrália)-Billie Jean Moffitt (EUA) 8-6/7-5
1966 Maria Bueno (Brasil)-Nancy Richey (EUA) 6-3/6-1
1967 Billie Jean King (EUA)-Ann Haydon Jones (Grã-Bretanha) 11-9/6-4
1968 Virginia Wade (Grã-Bretanha)-Billie Jean King (EUA) 6-4/6-4
1969 Margaret Smith Court (Austrália)-Nancy Richey (EUA) 6-2/6-2
1970 Margaret Smith Court (Austrália)-Rosemary Casals (EUA) 6-2/2-6/6-1
1971 Billie Jean King (EUA)-Rosemary Casals (EUA) 6-4/7-6
1972 Billie Jean King (EUA)-Kerry Melville (Austrália) 6-3/7-5
1973 Margaret Smith Court (Austrália)-Evonne Goolagong (Austrália) 7-6/5-7/6-2
1974 Billie Jean King (EUA)-Evonne Goolagong (Austrália) 3-6/6-3/7-5
1975 Chris Evert (EUA)-Evonne Goolagong (Austrália) 5-7/6-4/6-2
1976 Chris Evert (EUA)-Evonne Goolagong (Austrália) 6-3/6-0
1977 Chris Evert (EUA)-Wendy Turnbull (Austrália) 7-6/6-2
1978 Chris Evert (EUA)-Pam Shriver (EUA) 7-5/6-4
1979 Tracy Austin (EUA)-Chris Evert Lloyd (EUA) 6-4/6-3
1980 Chris Evert Lloyd (EUA)-Hana Mandlikova (Checoslováquia) 5-7/6-1/6-1
1981 Tracy Austin (EUA)-Martina Navratilova (EUA) 1-6/7-6/7-6
1982 Chris Evert Lloyd (EUA)-Hana Mandlikova (Checoslováquia) 6-3/6-1
1983 Martina Navratilova (EUA)-Chris Evert Lloyd (EUA) 6-1/6-3
1984 Martina Navratilova (EUA)-Chris Evert Lloyd (EUA) 4-6/6-4/6-4
1985 Hana Mandlikova (Checoslováquia)-Martina Navratilova (EUA) 7-6/1-6/7-6
1986 Martina Navratilova (EUA)-Helena Sukova (Checoslováquia) 6-3/6-2

Anúncios

Mais do mesmo (Open EUA: Marble, Betz e Connolly)

Neste período de 25 torneios, finais de torneio, mantendo o que se vinha  a verificar desde o ínicio, embora, por razões diferentes, sobretudo quando se disputava no final do século XIX; de qualquer forma, apenas por duas vezes o torneio não foi ganho por norte-americanas: em 1937, pela chilena Anita Lizana e em 1959, pela brasileira Maria Bueno. De resto, tudo sucesso de tenistas nativas desse país que alberga e dá nome a este torneio, os EUA.

Entre esses triunfos americanos, realçe-se os diversos tri conseguidos consecutivamente: Alice Marble entre 1938-1940, juntando ao título de 1936, perfazendo quatro triunfos neste torneio; o tri de Pauline Betz entre 1942 e 1944. adicionando o título de 1946, também totalizando quatro triunfos; os tri seguidos, aos quais não juntaram mais troféus: Margaret Osborne duPont entre 1948-1950 e Maureen Connolly 1951,1952 e 1953. Por fim, os três bis de tenistas diferentes: 1954-1955, Doris Hart; 1957-1958, Althea Gibson, primeira afro-americana a vencer um Grand Slam, só Serena Williams 40 anos depois, conseguiria o mesmo, tal como a sua irmã Venus; 1960-1961, Darlene Hard.

ANO FINAL RESULTADO
1937 Anita Lizana (Chile)-Jadwiga Jedrzejowska (Polónia) 6-4/6-2
1938 Alice Marble (EUA)-Nancye Wynne (Austrália) 6-0/6-3
1939 Alice Marble (EUA)-Helen H. Jacobs (EUA) 6-0/8-10/6-4
1940 Alice Marble (EUA)-Helen H. Jacobs (EUA) 6-2/6-3
1941 Sarah Palfrey Cooke (EUA)-Pauline Betz (EUA) 7-5/6-2
1942 Pauline Betz (EUA)-Louise Brough (EUA) 4-6/6-1/6-4
1943 Pauline Betz (EUA)-Louise Brough (EUA) 6-3/5-7/6-3
1944 Pauline Betz (EUA)-Margaret Osborne (EUA) 6-3/8-6
1945 Sarah Palfrey Cooke (EUA)-Pauline Betz (EUA) 3-6/8-6/6-4
1946 Pauline Betz (EUA)-Patricia Canning (EUA) 11-9/6-3
1947 Louise Brough (EUA)-Margaret Osborne (EUA) 8-6/4-6/6-1
1948 Margaret Osborne duPont (EUA)-Louise Brough (EUA) 6-4/6-4
1949 Margaret Osborne duPont (EUA)-Doris Hart (EUA) 6-4/6-1
1950 Margaret Osborne duPont (EUA)-Doris Hart (EUA) 6-3/6-3
1951 Maureen Connolly (EUA) -Shirley Fry (EUA) 6-3/1-6/6-4
1952 Maureen Connolly (EUA)-Doris Hart (EUA) 6-3/7-5
1953 Maureen Connolly (EUA)-Doris Hart (EUA) 6-2/6-4
1954 Doris Hart (EUA)-Louise Brough (EUA) 6-8/6-1/8-6
1955 Doris Hart (EUA)-Patricia Ward (Grã-Bretanha) 6-4/6-2
1956 Shirley Fry (EUA)-Althea Gibson (EUA) 6-3/6-4
1957 Althea Gibson (EUA)-Louise Brough (EUA) 6-3/6-2
1958 Althea Gibson (EUA)-Darlene Hard (EUA) 3-6/6-1/6-2
1959 Maria Bueno (Brasil)-Christine Truman (Grã-Bretanha) 6-1/6-4
1960 Darlene Hard (EUA)-Maria Bueno (Brasil) 6-4/12-10
1961 Darlene Hard (EUA)-Ann Haydon (Grã-Bretanha) 6-3/6-4

O domínio norte-americano (Wimbledon: Brough, Connolly e Bueno)

Durante o período de tempo aqui exposto há um domínio concludente de tenistas dos EUA que ganharam 18 das 25 finais disputadas. No fim deste hiato temporal aparece Billie Jean King, que aqui ganhou três dos seis títulos que ostenta, sendo uma das grandes campeãs da história do torneio.

O triunfo de 1938 de Helen Wills Moody foi o seu oitavo, recorde apenas suprassado com Navratilova nos anos 80, isto é, apenas Navratilova tem mais triunfos aqui que Helen Wills, nove.

Uma tenista que se opôs à hegemonia norte-americana foi a brasileira Maria Bueno com três triunfos. Dois também para a senhora grand slam, a australiana Margaret Smith, que com 24 títulos é mais titulada da história do ténis.

Por fim três referências: os quatro triunfos de Louise Brough, três dos tais consecutivos 1948-1950, também três consecutivos para Maureen Connolly entre 1952-1954 e para uma final 100% britânica, em 1961, entre Angela Mortimer e Christine Truman.

ANO FINAL RESULTADO
1938 Helen Wills Moody (EUA)-Helen Hull Jacobs (EUA) 6-4/6-0
1939 Alice Marble (EUA)-Kay Stammers (Grã-Bretanha) 6-2/6-0
1946 Pauline Betz (EUA)-Louise Brough (EUA) 6-2/6-4
1947 Margaret Osborne (EUA)-Doris Hart (EUA) 6-2/6-4
1948 Louise Brough (EUA)-Doris Hart (EUA) 6-3/8-6
1949 Louise Brough (EUA)-Margaret Osborne duPont (EUA) 10-8/1-6/10-8
1950 Louise Brough (EUA)-Margaret Osborne duPont (EUA) 6-1/3-6/6-1
1951 Doris Hart (EUA)-Shirley Fry (EUA) 6-1/6-0
1952 Maureen Connolly (EUA)-Louise Brough (EUA) 6-4/6-3
1953 Maureen Connolly (EUA)-Doris Hart (EUA) 8-6/7-5
1954 Maureen Connolly (EUA)-Louise Brough (EUA) 6-2/7-5
1955 Louise Brough (EUA)-Beverly Fleitz (EUA) 7-5/8-6
1956 Shirley Fry (EUA)-Angela Buxton (Grã-Bretanha) 6-3/6-1
1957 Althea Gibson (EUA)-Darlene Hard (EUA) 6-3/6-2
1958 Althea Gibson (EUA)-Angela Mortimer (Grã-Bretanha) 8-6/6-2
1959 Maria Bueno (Brasil)-Darlene Hard (EUA) 6-4/6-3
1960 Maria Bueno (Brasil)-Sandra Reynolds (África do Sul) 8-6/6-0
1961 Angela Mortimer (Grã-Bretanha)-Christine Truman (Grã-Bretanha) 4-6/6-4/7-5
1962 Karen Hantze Susman (EUA)-Vera Sukova (Checoslováquia) 6-4/6-4
1963 Margaret Smith (Austrália)-Billie Jean Moffitt (EUA) 6-3/6-4
1964 Maria Bueno (Brasil)-Margaret Smith (Austrália) 6-4/7-9/6-3
1965 Margaret Smith (Austrália)-Maria Bueno (Brasil) 6-4/7-5
1966 Billie Jean King (EUA)-Maria Bueno (Brasil) 6-3/3-6/6-1
1967 Billie Jean King (EUA)-Ann Haydon Jones (Grã-Bretanha) 6-3/6-4
1968 Billie Jean King (EUA)-Judy Dalton Tegart (Austrália) 9-7/7-5

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑