XIX Europeu de Basquetebol, 1975, Jugoslávia: título para os anfitriões

fiba 2

 

Depois do título de 1973, pondo fim à hegemonia soviética, em casa, a Jugoslávia alcançou o bi, somando o título de 1975 ao de dois anos atrás. Um campeonato em que não houve final. Houve sim um grupo final de cinco equipas, todos contra todos, acumulando o resultado da primeira fase de grupos da outra seleção qualificada do mesmo grupo, onde quem ganhasse mais encontros era campeã. A Jugoslávia transitou com uma vitória frente à Itália conseguida na primeira fase de grupos e venceu os outros quatro atingindo assim o seu segundo troféu, o seu segundo campeonato. Apenas a vitória, decisiva na atribuição do título, diante da União Soviética, foi por menos de dez pontos, seis no caso (90-84). De resto, tudo triunfos concludentes. Assim, a Jugoslávia somou o seu segundo Eurobasket. E esta geração ainda não tinha acabado.

 

1975, Jugoslávia: Jugoslávia    
   
         
         
         
    1ªfase (Grupo A) Holanda 102-76
      Turquia 92-65
      Itália 83-69
    2ªfase (Grupo II) [Itália 83-69] -resultado que transita da 1ªfase acumulando aos jogos desta fase final
      Espanha 98-76
      Checoslováquia 84-68
      Bulgária 105-76
      URSS 90-84
         
         
         
         
*jogos no estádio do adversário; +campo neutro
 
Anúncios

Finais da Taça Portugal voleibol feminino: 1993-94 a 2012-13

fpv

 

 

 

ÉPOCA FASE ATINGIDA/ADVERSÁRIO RESULTADO
     
1993-94 Boavista-Castêlo Maia 3-1 (15-11,13-15,15-5,15-10)
1994-95 Boavista-Castêlo Maia 3-0 (15-9,15-13,15-5)
1995-96 Castêlo Maia-Sports Madeira 3-1 (15-12,10-15,16-14,15-9)
1996-97 Castêlo Maia-Boavista 3-0 (15-2,15-4,15-5)
1997-98 Castêlo Maia-Sports Madeira 3-0 (15-0,15-4,15-10)
1998-99 Castêlo Maia-Boavista 3-0 (15-10,15-0,15-7)
1999-2000 Castêlo Maia-Sports Madeira 3-2 (25-23,22-25,23-25,25-21,15-11)
2000-01 Boavista-Sports Madeira 3-0 (25-20,25-18,25-21)
2001-02 Castêlo Maia-Câmara Lobos 3-0 (25-19,25-15,25-15)
2002-03 Castêlo Maia-Sports Madeira 3-2 (25-17,22-25,23-25,25-17,15-13)
2003-04 Castêlo Maia-Sports Madeira 3-2 (22-25,19-25,26-24,25-17,15-8)
2004-05 CA Trofa-Famalicense AC 3-0 (25-22,25-20,25-19)
2005-06 CA Trofa-Ribeirense 3-0 (25-20,25-18,25-21)
2006-07 CA Trofa-Gueifães 3-0 (25-13,25-23,25-14)
2007-08 Sports Madeira-Gueifães 3-0 (25-22,25-17,25-16)
2008-09 Ribeirense-Gueifães 3-1 (25-14,18-25,25-17,25-16)
2009-10 CA Trofa-Sporting Braga 3-0 (25-15,25-16,25-9)
2010-11 Ribeirense-CA Trofa 3-0 (25-17,25-20,26-24)
2011-12 Ribeirense-Castêlo Maia 3-0 (25-17,25-13,25-13)
2012-13 Ribeirense-Gueifães 3-1 (24-26,25-23,25-22,25-20)

Nas últimas vinte edições da Taça Portugal de voleibol feminino, destaca-se o Castêlo Maia que disputou 11 finais, ganhando oito. Dessas oito, fez um penta, triufando entre 1995-96 e 1999-2000 e um tri entre 2001-02 e 2003-04, igualando o Leixões no número total de taças conquistadas, oito. O Boavista vem logo atrás com sete, três neste hiato: 1993-94, 1994-95 e 2000-01.

Depois do domínio da equipa maiata, duas equipas sobressaíram com quatro troféus: o CA Trofa, com um tri entre 2004-05 e 2006-07 e o Ribeirense que venceu as derradeiras três. Por fim, o Sports Madeira com uma taça em 2007-08. Uma conquista a muito custo pois perdeu as primeiras seis finais que disputou, festejando na sétima; não disputou mais finais após essa festa. Um clube que caminha na mesma direção é o Gueifães, também equipa maiata, que fez a sua estreia nesta fase em 2006-07, perdendo-a, tal como as duas próximas, 2007-08 e 2008-09, somando uma quarta desilusão em 2012-13. O Sports Madeira só venceu à sétima, veremos quantas precisará o Gueifães.

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑