Catar vice-campeão do Mundo de sub-20, futebol, 1981, Austrália

O Campeonato do Mundo de futebol, em 2022, vai-se realizar no Catar. Um país asiático, situado no Médio Oriente, com grande lucro, devido ao petróleo. Não tem grande história no futebol apesar de ir organizar o maior evento desta modalidade daqui a cinco anos. Só para dar uma ideia relativa a isto, nunca se qualificou para esta prova em toda a sua história. Tem nove presenças na Taça da Ásia (correspondente ao Europeu na Europa) e nunca passou dos quartos-de-final. Ou seja, muito pouco a realçar no seu palmarés futebolístico.

Contudo, esta nação tem algo que se orgulhar. Não no futebol sénior, mas no de sub-20. Aqui, conseguiu algo de registo. No Mundial de sub-20, de 1981, na Austrália, esta seleção chegou à final, eliminando mesmo o Brasil nos quartos e a Inglaterra nas meias. Assim, alcançou o jogo decisivo, onde foi obliterada pela RFA, perdendo por 4-0. Mesmo assim, fica para a posteridade: medalha de prata numa prova FIFA. Isso ainda é mais importante, porque uma potência como a Itália nunca chegou à final de um Campeonato do Mundo de sub-20. O que mostra que isto não é tão fácil como parece.

É verdade que não tem mais nada de importante, mas aqui fica o seu maior feito no futebol internacional.

fifa 10

 

1981, Austrália: Catar    
   
         
         
         
    1ªfase (Grupo A) Polónia 1-0
      EUA 1-1
      Uruguai 0-1
    Quartos-de-final Brasil 3-2
    Meias-finais Inglaterra 2-1
    FINAL RFA 0-4
         
         
*jogos no estádio do adversário; +campo neutro
 

 

 

Anúncios

A maldição sul coreana na Taça Ásia

 
1956-Hong Kong:
Coreia do Sul
   
    Fase Final Hong Kong 2-2
  Israel 2-1
  Vietname do Sul 5-3
1960-Coreia do Sul: Coreia do Sul  
 
 
  Fase Final Taiwan 1-0
  Vietname do Sul 5-1
  Israel 3-0
 

uefa 7

A Coreia do Sul foi a primeira seleção asiática a participar num Mundial. Isso aconteceu em 1954, na Suíça. Apesar de ter sido goleada em todos os jogos, fica esse epíteto de ter sido a pioneira. No entanto, depois, deu-se um longo jejum de presenças neste evento. Só voltou a participar em 1986, no México. Porém, desde então, não falhou mais nenhuma participação, tendo, inclusive, organizado o de 2002, em conjunto com o Japão, onde conseguiu o seu melhor resultado de sempre, finalizando no quarto lugar.

A Taça Ásia começou a disputar-se em 1956, em Hong Kong. Apenas quatro países aí entraram. Apurou-se o campeão em sistema de poule, todos contra todos, onde quem tivesse mais pontos festejava. A de 1960, seguiu o mesmo formato. A Coreia do Sul sagrou-se campeã nestas duas primeiras Taças da Ásia, a de 1956 e a de 1960. Atingiu o bi-campeonato asiático. Até aqui nada de estranho.

Contudo, após a euforia destes feitos, instalou-se um espécie de maldição: desde a Taça da Ásia de 1960 não mais a conquistou. Para alicerçar mais isto, desde 1960, perdeu quatro finais, a última das quais em 2015, frente à Austrália, país organizador. Apesar, de participar  em todos os mundiais dos últimos 29 anos, ainda não conseguiu a terceira taça! Uma maldição que parece apoderar-se desta nação.

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑