Primeiros campeões (Open EUA: Sears, Campbell)

Nos primórdos do Open dos EUA, apenas americanos venceram este torneio, ou seja, neste período de tempo, os primeiros 25 anos, apenas tenistas dos EUA venceram este torneio. O primeiro fez história: não só ainda é actualmente o tenista com mais vitórias neste torneio, sete, como as venceu consecutivamente, uma marca dificilmente igualável. Quem esteve perto disso, foi Lendl que disputou oito finais seguidas na década de 80, mas só triunfou em três. Também, Federer, no início do século XXI, foi a seis finais consecutivas, vencendo cinco. Igualado com sete triunfos, estão Bill Tilden e William A. Larned, já vencedor de duas neste período, mas não foram consecutivas, embora Tilden tenha ganho seis consecutivas e disputado também oito finais consecutivas, na década de 20, vencendo as últimas seis consecutivamente, mais eficácia que Lendl e também o que mais perto andou das sete consecutivas de Richard D. Sears.

Os tri de Oliver S.Campbell e Malcolm D.Whitman são feitos também admiráveis pois poucos conseguiram vencer três consecutivamente. Não esquecer, embora não consecutivos, os quatro triunfos de Robert D.Wrenn.

ANO FINAL RESULTADO
1881 Richard D. Sears (EUA)-William E. Glyn  (EUA) 6-0/6-3/6-2
1882 Richard D. Sears (EUA)-Clarence M. Clark (EUA) 6-1/6-4/6-0
1883 Richard D. Sears (EUA)-James Dwight (EUA) 6-2/6-0/9-7
1884 Richard D. Sears (EUA)-Howard A. Taylor (EUA) 6-0/1-6/6-0/6-2
1885 Richard D. Sears (EUA)-Godfrey M. Brinley (EUA) 6-3/4-6/6-0/6-3
1886 Richard D. Sears (EUA)-R. Livingston Beeckman (EUA) 4-6/6-1/6-3/6-4
1887 Richard D. Sears (EUA)-Henry W. Slocum, Jr. (EUA) 6-1/6-3/6-2
1888 Henry W. Slocum, Jr. (EUA)-Howard A. Taylor (EUA) 6-4/6-1/6-0
1889 Henry W. Slocum, Jr. (EUA)-Quincy Shaw (EUA) 6-3/6-1/4-6/6-2
1890 Oliver S. Campbell (EUA)-Henry W. Slocum, Jr. (EUA) 6-2/4-6/6-3/6-1
1891 Oliver S. Campbell (EUA)-Clarence Hobart (EUA) 2-6/7-5/7-9/6-1/6-2
1892 Oliver S. Campbell (EUA)-Fred H. Hovey (EUA) 7-5/3-6/6-3/7-5
1893 Robert D. Wrenn (EUA)-Fred H. Hovey (EUA) 6-4/3-6/6-4/6-4
1894 Robert D. Wrenn (EUA)-Manliff Goodbody (EUA) 6-8/6-1/6-4/6-4
1895 Fred H. Hovey EUA)-Robert D.Wrenn (EUA) 6-3/6-2/6-4
1896 Robert D. Wrenn (EUA)-Fred H. Hovey (EUA) 7-5/3-6/6-0/1-6/6-1
1897 Robert D. Wrenn (EUA)-Wilberforce Eaves (Grã-Bretanha) 4-6/8-6/6-3/2-6/6-2
1898 Malcolm D. Whitman (EUA)-Dwight F. Davis (EUA) 3-6/6-2/6-2/6-1
1899 Malcolm D. Whitman (EUA)-J. Parmly Paret (EUA) 6-1/6-2/3-6/7-5
1900 Malcolm D. Whitman (EUA)-William A. Larned (EUA) 6-4/1-6/6-2/6-2
1901 William A. Larned (EUA)-Beals C. Wright (EUA) 6-2/6-8/6-4/6-4
1902 William A. Larned (EUA)-Reginald Doherty (Grã-Bretanha) 4-6/6-2/6-4/8-6
1903 Hugh L. Doherty (EUA)-William A. Larned (EUA) 6-0/6-3/10-8
1904 Holcombe Ward (EUA)-William J. Clothier (EUA) 10-8/6-4/9-7
1905 Beals C. Wright (EUA)-Holcombe Ward (EUA) 6-2/6-1/11-9

Anúncios

Os títulos de Borússia Dortmund

1994-95 J V E D GOLOS P
1-Borússia Dortmund 34 20  9  5 67-33 49
2-Werder Bremen 34 20  8  6 70-39 48
3-Freiburgo 34 20  6  8 66-44 46
4-Kaiserslautern 34 17 12  5 58-41 46
5-Bayern Munique 34 15 13  6 55-41 43
6-Borússia M’Gladbach 34 17  9  8 66-41 43
7-Bayer Leverkusen 34 13 10 11 62-51 36
8-Karlsruhe 34 11 14  9 51-47 36
9-Eintracht Frankfurt 34 12  9 13 41-49 33
10-FC Koln 34 11 10 13 54-54 32
11-Schalke 04 34 10 11 13 48-54 31
12-Estugarda 34 10 10 14 52-66 30
13-Hamburgo 34 10  9 15 43-50 29
14-1860 Munique 34  8 11 15 41-57 27
15-Bayer Uerdingen 34  7 11 16 37-52 25
16-Bochum 34  9  4 21 43-67 22
17-Duisburgo 34  6  8 20 31-64 20
18-Dínamo Dresden 34  4  8 22 33-68 16
1995-96 J V E D GOLOS P
1-Borússia Dortmund 34 19 11  4 76-38 68
2-Bayern Munique 34 19  5 10 66-46 62
3-Schalke 04 34 14 14  6 45-36 56
4-Borússia M’Gladbach 34 15  8 11 52-51 53
5-Hamburgo 34 12 14  8 52-47 50
6-Hansa Rostock 34 13 10 11 47-43 49
7-Karlsruhe 34 12 12 10 53-47 48
8-1860 Munique 34 11 12 11 52-46 45
9-Werder Bremen 34 10 14 10 39-42 44
10-Estugarda 34 10 13 11 59-62 43
11-Freiburgo 34 11  9 14 30-41 42
12-FC Koln 34  9 13 12 33-35 40
13-Fortuna Dusseldorf 34  8 16 10 40-47 40
14-St.Pauli 34  9 11 14 43-51 38
15-Bayer Leverkusen 34  8 14 12 37-38 38
16-Kaiserslautern 34  6 18 10 31-37 36
17-Eintracht Frankfurt 34  7 11 16 43-68 32
18-KFC Uerdingen 34  5 11 18 33-56 26
2001-02 J V E D GOLOS P
1-Borússia Dortmund 34 21  7  6 62-33 70
2-Bayer Leverkusen 34 21  6  7 77-38 69
3-Bayern Munique 34 20  8  6 65-25 68
4-Hertha Berlim 34 18  7  9 61-38 61
5-Schalke 04 34 18  7  9 52-36 61
6-Werder Bremen 34 17  5 12 54-43 56
7-Kaiserslautern 34 17  5 12 62-53 56
8-Estugarda 34 13 11 10 47-43 50
9-1860 Munique 34 15  5 14 59-59 50
10-Wolfsburgo 34 13  7 14 57-49 46
11-Hamburgo 34 10 10 14 51-57 40
12-Borússia M’Gladbach 34  9 12 13 41-53 39
13-Energie Cottbus 34  9  8 17 36-60 35
14-Hansa Rostock 34  9  7 18 35-54 34
15-Nuremberga 34 10  4 20 34-57 34
16-Freiburgo 34  7  9 18 37-64 30
17-FC Koln 34  7  8 19 26-61 28
18-St.Pauli 34  4 10 20 37-70 22

Antes da criação da Bundesliga, isto é, uma prova de regularidade onde o campeão é o que tem mais pontos, Borússia Dortmund conquistou três títulos, 1955-56,1956-57 e 1962-63. Todos conquistados após vencer as finais porque então o campeão era apurado após campeonatos regionais e depois eliminatórias até uma final que assim decidiria o campeão.

A equipa que foi campeã em 1962-63 foi a primeira grande equipa deste clube alemão: semi-finalista da Taça dos Campeões em 1963-64, goleando o Benfica nos oitavos-de-final da prova por 5-0; vencedora da Taça das Taças em 1965-66 e ainda vencedora da Taça Alemanha em 1964-65; foi a primeira equipa alemã a vencer uma competição europeia.

Seriam precisos mais trinta anos para outra grande equipa com jogadores como Mathias Sammer, Riedle, Paulo Sousa, Chapuisat, Kohler, entre outros que conquistou não só dois campeonatos como foi campeã europeia em 1996-97, perdendo final da Taça UEFA em 1992-93.

Por fim, treinada por Mathias Sammer, foi campeão pela última vez em 2001-02, perdendo novamente a final da Taça UEFA para o Feyenoord, único título que falta a esta equipa germânica para ter o lote de troféus. Este ano parece bem encaminhada para o sétimo título alemão, veremos se o conquistará!

À quinta finalmente (Vitória Setúbal, 1964-65)

Depois das derrotas ou finais perdidas em 1926-27, para o Belenenses; em 1942-43 e 1961-62, para o Benfica; e em 1953-54 para o Sporting, finalmente a tal glória, a tal vitória, a tal alegria de vencer uma Taça de Portugal! Foi precisamente o que aconteceu em 1964-65, depois de quatro finais perdidas, o Vitória Setúbal conquistou o seu primeiro troféu nesta competição, batendo claramente o Benfica na final por 3-1. Um Benfica que nesse ano foi vice-campeão europeu e no caminho para essa final espetou uma vitória por 5-1, ao Real Madrid, na primeira mão dos quartos-de-final. Ao contrário de 1961-62, onde os setubalenses perderam para o então bi-campeão europeu, desta vez isso não aconteceu, com a referida e clara vitória por 3-1.
De referir que em duas dessas quatro finais perdidas, 1942-43 e 1961-62, o Vitória Setúbal disputava ou participou nessas temporadas na II Divisão. Apenas por seis vezes equipas que jogaram em divisões secundárias atingiram nessa época a final da Taça de Portugal, o Vitória Setúbal fez esse feito duas vezes, as outras quatro foram: 1943-44, Estoril; 1989-90, Farense; 2001-02, Leixões; 2009-10, Desportivo Chaves. Concluindo, o Leixões em 2001-02 disputava a II B, sendo até hoje e provavelmente por muito tempo, o único clube do terceiro escalão a discutir uma final da Taça de Portugal.
Finalmente, a derrota de 1961-62, como o Benfica foi campeão europeu nesse ano, apesar de ter ficado em terceiro lugar no campeonato, permitiu aos setubalenses participarem pela primeira vez nas competições europeias, na agora extinta Taça das Taças.

ÉPOCA FASE ATINGIDA ADVERSÁRIO RESULTADO
Vitória Setúbal:
1964-65 1ªeliminatória Alhandra 5-0*/4-0
  2ªeliminatória Lusitano Évora 3-2*/6-0
Oitavos-de-final Sports Angola 5-2/6-1*
Quartos-de-final Salgueiros 8-1/1-0*
Meias-finais Sporting 2-2/1-1*/2-0+
FINAL Benfica 3-1
Onze vencedor: Mourinho; Conceição, Torpes, Herculano e Cardoso; Jaime Graça e Augusto; Armando, Carlos Manuel,  José Maria e Quim
Marcha do marcador: 1-0, José Maria (8m); 2-0, por Jaime Graça (12m); 2-1, por Cavem (82m); 3-1, por Armando (83m)
* jogos no recinto adversário; +campo neutro

Uma variedade de campeãs (Open EUA, Graf, Serena Williams e Clijsters)

Neste último período de tempo analisado, a principal jogadora foi Steffi Graf com cinco títulos. No entanto, houve várias campeãs: Monica Seles, Martina Navratilova, Venus e Serena Williams, Justine Henin, Kim Clijsters, Svetlana Kuznetsova, Maria Sharapova, Gabriela Sabatini, Arantxa Sánchez, Martina Hingis, Lindsay Davenport. Apesar de algumas só terem conquistado o troféu por uma vez, este é o espaço temporal com mais campeãs, destacando-se, além da tenista alemã, Serena Williams e  Kim Clijsters com três taças alcançadas.

Também se nota o facto de os títulos estarem divididos por tenistas de várias nacionalidades, ao contrário do que se passava anteriormente: alemã, belga, americana, suíça, espanhola, argentina, russa. O que demonstra que o ténis, agora sim, é uma modalidade global, em vez, do que acontecia há 30/40 anos atrás, onde ganhavam, com excepções, obviamente, tenistas dos mesmos países.

A final de 1995 entre Steffi Graf e Monica Seles foi bastante equilibrada e disputada até ao fim, com vitória da tenista germânica em três sets. Isto não seria nada de especial se não se passasse o seguinte, isto é, após esta final, as quinze seguintes não tiveram três sets, ou seja, desde 1995 final alguma foi à negra o que não deixa de ser curioso!

ANO FINAL RESULTADO
1987 Martina Navratilova (EUA)-Steffi Graf (RFA) 7-6/6-1
1988 Steffi Graf (RFA)-Gabriela Sabatini (Argentina) 6-3/3-6/6-1
1989 Steffi Graf (RFA)-Martina Navratilova (EUA) 3-6/7-5/6-1
1990 Gabriela Sabatini (Argentina)-Steffi Graf (RFA) 6-2/7-6
1991 Monica Seles (Jugoslávia)                -Martina Navratilova (EUA) 7-6/6-1
1992 Monica Seles (Jugoslávia)                -Arantxa Sánchez Vicario (Espanha) 6-3/6-3
1993 Steffi Graf (Alemanha)-Helena Sukova (Checoslováquia) 6-3/6-3
1994 Arantxa Sánchez Vicario (Espanha)-Steffi Graf (Alemanha) 1-6/7-6/6-4
1995 Steffi Graf (Alemanha)-Monica Seles (EUA) 7-6/0-6/6-3
1996 Steffi Graf (Alemanha)-Monica Seles (EUA) 7-5/6-4
1997 Martina Hingis (Suíça)-Venus Williams (EUA) 6-0/6-4
1998 Lindsay Davenport (EUA)-Martina Hingis (Suíça) 6-3/7-5
1999 Serena Williams (EUA)-Martina Hingis (Suíça) 6-3/7-6
2000 Venus Williams (EUA)-Lindsay Davenport (EUA) 6-4/7-5
2001 Venus Williams (EUA)-Serena Williams (EUA) 6-2/6-4
2002 Serena Williams (EUA)-Venus Williams (EUA) 6-4/6-3
2003 Justine Henin-Hardenne (Bélgica)-Kim Clijsters (Bélgica) 7-5/6-1
2004 Svetlana Kuznetsova (Rússia)-Elena Dementieva (Rússia) 6-3/7-5
2005 Kim Clijsters (Bélgica)-Mary Pierce (França) 6-3/6-1
2006 Maria Sharapova (Rússia)-Justine Henin-Hardenne (Bélgica) 6-4/6-4
2007 Justine Henin (Bélgica)-Svetlana Kuznetsova (Rússia) 6-1/6-3
2008 Serena Williams (EUA)-Jelena Jankovic (Sérvia) 6-4/7-5
2009 Kim Clijsters (Bélgica)-Caroline Wozniacki (Dinamarca) 7-5/6-3
2010 Kim Clijsters (Bélgica)-Vera Zvonareva (Rússia) 6-2/6-1

 

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑