Um milagre!

No final da década de 70 aconteceu algo muito difícil de igualar na actualidade. Esse feito foi alcançado pelo Nottingham Forest. Chegados a esta data, o clube tinha como resultados mais significantes, duas vitórias na Taça de Inglaterra, ambas distanciadas por um longo hiato, isto é, a primeira foi ganha em 1897-98 a segunda em 1958-59; tinha também um vice-campeonato na década de 60 e poucas presenças nas competições europeias.

Brian Clough foi nomeado seu treinador, depois de ter levado o Derby County ao título inglês e ficado, em 1972-73, às portas da final da Taça dos Campeões, agora Liga dos Campeões, ao ser eliminado pela Juventus na meia-final, depois de terem mesmo eliminado o Benfica nos oitavos-de-final.

Repare-se neste caminho para a glória, efémera é verdade, mas quem dera que os clubes portugueses mais pequenos a alcançassem: 1976-77, campeão da II Divisão inglesa, 1977-78, campeão inglês e vencedor da Taça da Liga, 1978-79, campeão europeu,vencedor da Taça da Liga e da Supertaça Europeia, 1979-80, campeão europeu. Um percurso inédito nunca repetido na Europa. Das catacumbas da II Divisão à bi-glória máxima do futebol europeu em dois anos, algo de verdadeiramente espantoso para este pequeno clube inglês!

Depois, semi-finalista da Taça UEFA, agora Liga Europa, em 1983-84 e vencedor da Taça da Liga em 1988-89 e 1989-90. O que é de realçar é que este clube tem apenas oito presenças nas competições europeias. O equivalente seria, por exemplo, o Sporting Braga ser campeão europeu nesta corrente época, 2010-11, uma coisa verdadeiramente impensável, mas no desporto tudo é possível!

Tinha jogadores como o guarda-redes Peter Shilton, Martin O’Neill, Trevor Francis, marcador do golo na final frente ao Malmo, Llyod, Robertson, marcador do golo na final de 1979-80, arbitrada por António Garrido, até hoje, o único português a ter a honra de o fazer na principal prova europeia;: ainda, Bowyer, entre outros. Um feito sem dúvida inesquecível mas muito difícil de acontecer outra vez! Mas como em tudo na vida: nada é impossível!

ANO FASE ATINGIDA ADVERSÁRIO RESULTADO
Percurso até à final:
Nottingham Forest:
 
1978-79 Taça dos Campeões 1ªeliminatória Liverpool (Ing) 2-0/0-0*
  Oitavos-de-final AEK Atenas (Gre) 2-1*/5-1
  Quartos-de-final Grasshoppers (Sui) 4-1/1-1*
  Meias-finais FC Koln (RFA) 3-3/1-0*
  FINAL Malmo (Sue) 1-0
 
1979-80 Taça dos Campeões 1ªeliminatória Osters (Sue) 2-0/1-1*
  Oitavos-de-final Arges Pitesti (Rom) 2-0/2-1*
    Quartos-de-final Dínamo Berlim (RDA) 0-1/3-1*
  Meias-finais Ajax (Hol) 2-0/0-1*
    FINAL Hamburgo (RFA) 1-0
 
*jogos no estádio do adversário

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: