Um milagre!

No final da década de 70 aconteceu algo muito difícil de igualar na actualidade. Esse feito foi alcançado pelo Nottingham Forest. Chegados a esta data, o clube tinha como resultados mais significantes, duas vitórias na Taça de Inglaterra, ambas distanciadas por um longo hiato, isto é, a primeira foi ganha em 1897-98 a segunda em 1958-59; tinha também um vice-campeonato na década de 60 e poucas presenças nas competições europeias.

Brian Clough foi nomeado seu treinador, depois de ter levado o Derby County ao título inglês e ficado, em 1972-73, às portas da final da Taça dos Campeões, agora Liga dos Campeões, ao ser eliminado pela Juventus na meia-final, depois de terem mesmo eliminado o Benfica nos oitavos-de-final.

Repare-se neste caminho para a glória, efémera é verdade, mas quem dera que os clubes portugueses mais pequenos a alcançassem: 1976-77, campeão da II Divisão inglesa, 1977-78, campeão inglês e vencedor da Taça da Liga, 1978-79, campeão europeu,vencedor da Taça da Liga e da Supertaça Europeia, 1979-80, campeão europeu. Um percurso inédito nunca repetido na Europa. Das catacumbas da II Divisão à bi-glória máxima do futebol europeu em dois anos, algo de verdadeiramente espantoso para este pequeno clube inglês!

Depois, semi-finalista da Taça UEFA, agora Liga Europa, em 1983-84 e vencedor da Taça da Liga em 1988-89 e 1989-90. O que é de realçar é que este clube tem apenas oito presenças nas competições europeias. O equivalente seria, por exemplo, o Sporting Braga ser campeão europeu nesta corrente época, 2010-11, uma coisa verdadeiramente impensável, mas no desporto tudo é possível!

Tinha jogadores como o guarda-redes Peter Shilton, Martin O’Neill, Trevor Francis, marcador do golo na final frente ao Malmo, Llyod, Robertson, marcador do golo na final de 1979-80, arbitrada por António Garrido, até hoje, o único português a ter a honra de o fazer na principal prova europeia;: ainda, Bowyer, entre outros. Um feito sem dúvida inesquecível mas muito difícil de acontecer outra vez! Mas como em tudo na vida: nada é impossível!

ANO FASE ATINGIDA ADVERSÁRIO RESULTADO
Percurso até à final:
Nottingham Forest:
 
1978-79 Taça dos Campeões 1ªeliminatória Liverpool (Ing) 2-0/0-0*
  Oitavos-de-final AEK Atenas (Gre) 2-1*/5-1
  Quartos-de-final Grasshoppers (Sui) 4-1/1-1*
  Meias-finais FC Koln (RFA) 3-3/1-0*
  FINAL Malmo (Sue) 1-0
 
1979-80 Taça dos Campeões 1ªeliminatória Osters (Sue) 2-0/1-1*
  Oitavos-de-final Arges Pitesti (Rom) 2-0/2-1*
    Quartos-de-final Dínamo Berlim (RDA) 0-1/3-1*
  Meias-finais Ajax (Hol) 2-0/0-1*
    FINAL Hamburgo (RFA) 1-0
 
*jogos no estádio do adversário

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Arquivos

  • Setembro 2010
    M T W T F S S
    « Ago   Out »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930