Volta a Portugal

Uma prova que se começou a disputar em 1927, vencida então por Augusto Carvalho do Carcavelos. Uma prova com muitos vencedores, de facto entre a terceira vitória de Alves Barbosa em 1958, até à segunda de Joaquim Agostinho em 1971, ninguém conseguiu obter um segundo triunfo. Facto que se registou também entre a segunda vitória de Orlando Rodrigues em 1995 e a segunda de David Blanco em 2008, sendo este até agora o único estrangeiro que conseguiu bisar. Até 1996, só quatro corredores estrangeiros tinham conseguido vencer, depois desse ano, Vítor Gamito em 2000 e Nuno Ribeiro em 2003 e 2009 foram os únicos portugueses que triunfaram.

O corredor com mais etapas ganhas é Alves Barbosa com 34, seguido de Joaquim Agostinho com 24 e o corredor do povo Cândido Barbosa também com 24. No entanto é de realçar que enquanto Alves Barbosa corria, a Volta a Portugal chegava a ter mais de 25 etapas, enquanto Cândido Barbosa nem 15 dias a prova durava. Em relação a Joaquim Agostinho, correu seis vezes este evento, venceu cinco e terminou em segundo noutro, no entanto, o que conta são as três vitórias consecutivas 1970,1971,1972, feito nunca igualado por ninguém, pois as vitórias de 1969 e  1973, lhe foram retiradas por doping. Joaquim Agostinho que é o único português a terminar no pódio do Tour, duas vezes terceiro, e da Vuelta, onde foi segundo em 1974.

Quem mais vezes a venceu foi Marco Chagas, quatro vitórias (1982,1983,1985,1986), todavia, faltou-lhe sempre um grande resultado no estrangeiro, em provas como o Giro, o Tour e a Vuelta, mas, é o ciclista com mais triunfos na Volta a Portugal. Sem deixar de referir que José Azevedo quinto uma vez e sexto noutro no Tour e quinto no Giro, melhor resultado até hoje de um português, nunca venceu a prova máxima do calendário velocipédico nacional, o que não deixa de ser no mínimo sui generis.

Como se pode ver adiante, foram poucos os que venceram por mais que uma vez, apenas treze ciclistas. Daqui realce-se a diferença de seis anos entre uma vitória e outra, a maior distância entre dois triunfos; feito obtido por Nuno Ribeiro com vitórias em 2003 e 2009. Podemos também destacar os dois triunfos de José Maria Nicolau de Alfredo Trindade, os dois primeiros grandes ídolos do ciclismo português, ambos no início dos anos 30. Outra rivalidade houve entre Joaquim Gomes e Orlando Rodrigues, embora não com a mesma dimensão, tendo ambos obtidos dois triunfos, Joaquim Gomes em 1989 e 1993, Orlando Rodrigues em 1994 e 1995. Dos que venceram duas vezes, há que realçar Ribeiro da Silva, vitórias em 1955 e 1957, a quem uma atrocidade da vida, isto é, faleceu num acidente de viação no auge da sua carreira, o impediu de alcançar mais feitos dourados ao seu palmarés, lembrando um quarto lugar obtido na Vuelta. O qual ainda protagonizou entre 1955 e 1957, uma rivalidade intensa com Alves Barbosa, com a curiosidade de um ser do Académico Porto e de o tri-vencedor da Volta ser do Sangalhos. Para terminar, de referir as quatro vitórias da equipa da Maia, que chegou a obter um terceiro lugar colectivo na Vuelta, foram todas obtidas por corredores estrangeiros.

ANO CAMPEÃO
1927 Augusto Carvalho (Carcavelos)
1931 José Maria Nicolau (Benfica)
1932 Alfredo Trindade (Rio Janeiro)
1933 Alfredo Trindade (Sporting)
1934 José Maria Nicolau (Benfica)
1935 César Luís (Leões do Alentejo)
1938 José Albuquerque (Campo Ourique)
1939 Joaquim Fernandes (CUF)
1940 José Albuquerque (Sporting)
1941 Francisco Inácio (Sporting)
1946 José Martins (Iluminante)
1947 José Martins (Benfica)
1948 Fernando Moreira (FC Porto)
1949 Dias dos Santos (FC Porto)
1950 Dias dos Santos (FC Porto)
1951 Alves Barbosa (Sangalhos)
1952 Moreira de Sá (FC Porto)
1955 Ribeiro da Silva (Académico Porto)
1956 Alves Barbosa (Sangalhos)
1957 Ribeiro da Silva (Académico Porto)
1958 Alves Barbosa (Sangalhos)
1959 Carlos Carvalho (FC Porto)
1960 Sousa Cardoso (FC Porto)
1961 Mário Silva (FC Porto)
1962 José Pacheco (FC Porto)
1963 João Roque (Sporting)
1964 Joaquim Leão (FC Porto)
1965 Peixoto Alves (Benfica)
1966 Francisco Valadas (Benfica)
1967 Anton Houbrechts (Flândria)
1968 Américo Silva (Benfica)
1969 Joaquim Andrade (Sangalhos)
1970 Joaquim Agostinho (Sporting)
1971 Joaquim Agostinho (Sporting)
1972 Joaquim Agostinho (Sporting)
1973 Jesus Manzaneque (Messias)
1974 Fernando Mendes (Benfica)
1976 Firmino Bernardino (Benfica)
1977 Adelino Teixeira (Lousa)
1978 Belmiro Silva (Coimbrões)
1979 Joaquim Sousa Santos (FC Porto)
1980 Francisco Miranda (Lousa)
1981 Manuel Zeferino (FC Porto)
1982 Marco Chagas (FC Porto)
1983 Marco Chagas (Mako Jeans)
1984 Venceslau Fernandes (Ajacto)
1985 Marco Chagas (Sporting)
1986 Marco Chagas (Sporting)
1987 Manuel Cunha (Sicasal/Torreense)
1988 Cayn Theaston (Louletano/Vale de Lobo)
1989 Joaquim Gomes (Sicasal/Torreense)
1990 Fernando Carvalho (Ruquita/Feirense)
1991 Jorge Silva (Sicasal-Acral)
1992 Cássio Freitas (Recer/Boavista)
1993 Joaquim Gomes (Recer/Boavista)
1994 Orlando Rodrigues (Artiach)
1995 Orlando Rodrigues (Artiach)
1996 Massimiliano Lelli (Saeco/Levira)
1997 Zenon Jaskula (Mapei GB)
1998 Marco Serpellini (Brescialat)
1999 David Plaza (Benfica)
2000 Vítor Gamito (Porta da Ravessa)
2001 Fabian Jeker (Maia/CIN)
2002 Claus Moller (Maia/Milaneza/Mss)
2003 Nuno Ribeiro (La Pecol/Bombarral)
2004 David Bernabéu (Milaneza/Maia)
2005 Vladimir Efimkin (Barloworld/Valsir)
2006 David Blanco (Comunidad Valenciana)
2007 Xavier Tondo (LA/Mss/Maia)
2008 David Blanco (Palmeiras Resort/Tavira)
2009 Nuno Ribeiro (Liberty Seguros)
Vencedores: TAÇAS
Marco Chagas: 1982,1983,1985,1986 4
Alves Barbosa: 1951,1956,1958 3
Joaquim Agostinho: 1970,1971,1972 3
Alfredo Trindade: 1932,1933 2
David Blanco: 2006,2008 2
Dias dos Santos: 1949,1950 2
Joaquim Gomes: 1989,1993 2
José Albuquerque: 1938,1940 2
José Maria Nicolau: 1931,1934 2
José Martins: 1946,1947 2
Nuno Ribeiro: 2003,2009 2
Orlando Rodrigues: 1994,1995 2
Ribeiro da Silva: 1955,1957 2
Adelino Teixeira: 1977 1
Américo Silva: 1968 1
Anton Houbrechts: 1967 1
Augusto Carvalho: 1927 1
Belmiro Silva: 1978 1
Carlos Carvalho: 1959 1
Cássio Freitas: 1992 1
Cayn Theakston: 1988 1
César Luis: 1935 1
Claus Moller: 2002 1
David Bernabéu: 2004 1
David Plaza: 1999 1
Fabian Jeker: 2001 1
Fernando Carvalho: 1990 1
Fernando Mendes: 1974 1
Fernando Moreira: 1948 1
Firmino Bernardino: 1976 1
Francisco Inácio: 1941 1
Francisco Miranda: 1980 1
Francisco Valadas: 1966 1
Jesus Manzaneque: 1973 1
João Roque: 1963 1
Joaquim Andrade: 1969 1
Joaquim Fernandes: 1939 1
Joaquim Leão: 1964 1
Joaquim Sousa Santos: 1979 1
Jorge Silva: 1991 1
José Pacheco: 1962 1
Manuel Cunha: 1987 1
Manuel Zeferino: 1981 1
Marco Serpellini: 1998 1
Mário Silva: 1961 1
Massimiliano Lelli: 1996 1
Moreira de Sá: 1952 1
Peixoto Alves: 1965 1
Sousa Cardoso: 1960 1
Venceslau Fernandes: 1984 1
Vítor Gamito: 2000 1
Vladimir Efimkin: 2005 1
Xavier Tondo: 2007 1
Zenon Jaskula: 1997 1

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Arquivos

  • Setembro 2009
    M T W T F S S
    « Ago   Out »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930