O título da transição e o segundo tetra

Depois dos anos de glória nos anos 40, com quatro títulos mundiais e europeus, seguir-se-iam mais cinco títulos entre 1952 e 1962, com mais um tetra e, a partir de 1956, do Mundial/Europeu do Porto, passou a disputar-se separadamente os torneios para se apurar o campeão mundial e o campeão europeu, factor que não acontecia anteriormente.

No Mundial de 1952, no Porto, Portugal, onde a selecção portuguesa teve alguma sorte, já que, novamente venceu o título por diferença de golos, onde a derrota com a Itália não teve grandes efeitos, ao contrário da derrota da selecção transalpina frente à França que quase deu o título aos lusitanos.

No Mundial de 1956, novamente no Porto, vitória concludente de Porugal com 19 pontos em 20 possíveis, cedendo apenas um empate para a Itália e deixando a Espanha a três pontos.

No Mundial de 1958, de volta à cidade invicta, apenas um empate na caminhada para novo título mundial. A Espanha, vice-campeã, conseguiu não perder com os lusitanos, no entanto, cedeu mais dois empates além deste, perdendo aí o Mundial. Na selecção pontificavam jogadores como: Alberto Moreira, Fernando Adrião, Francisco Velasco, Amadeu Bouçós e José Vaz Guedes.

No Mundial de 1960, em Madrid, uma caminhada imparável de Portugal, vencendo todos os nove jogos da competição e, sobretudo, a vitória por 3-1 frente à Espanha que decidiu o campeão mundial.  Aqui, destacava-se a espinha dorsal do Campeonato do Mundo anterior, reforçada mais tarde com um tal de António Livramento.

No Mundial de 1962, na capital chilena, num campeonato muito competitivo, c0m três selecções separadas por um ponto, Portugal, apesar dos empates com a Espanha e a Itália, beneficiou dos três empates da Itália, com alguma surpresa frente à Suíça e com uma grande estupefacção o frente à RFA que terminaria em último neste evento,ainda tirou proveito da derrota espanhola frente aos transalpinos. Uma selecção muita idêntica à dos campeonatos anteriores mas já com António Livramento.

ANO

 

FASE ATINGIDA

ADVERSÁRIO

RESULTADO

1952

Porto/

Portugal

Fase Final

Dinamarca

13-0

 

 

 

Egipto

13-0

 

 

 

Suíça

 7-1

 

 

 

Inglaterra

 9-0

 

 

 

França

 9-0

 

 

 

Holanda

11-1

 

 

 

Bélgica

 2-1

 

 

 

Espanha

 2-1

 

 

 

Itália

 1-3

1956

Porto/ Portugal

Fase Final

Espanha

 1-0

 

 

 

Itália

 1-1

 

 

 

RFA

 3-1

 

 

 

Inglaterra

 6-1

 

 

 

Suíça

 5-0

 

 

 

Holanda

 4-1

 

 

 

Bélgica

 3-1

 

 

 

França

 6-0

 

 

 

Noruega

10-1

 

 

 

Brasil

 5-0

1958

Porto/ Portugal

Fase Final

Espanha

 2-2

 

 

 

Itália

 3-1

 

 

 

Holanda

14-0

 

 

 

Inglaterra

 6-0

 

 

 

Bélgica

 2-1

 

 

 

RFA

 8-1

 

 

 

Suíça

 6-1

 

 

 

França

 6-0

 

 

 

Dinamarca

14-1

1960

Madrid/ Espanha

Fase Final

Espanha

 3-1

 

 

 

Argentina

 8-1

 

 

 

Itália

 3-2

 

 

 

Holanda

 7-1

 

 

 

Inglaterra

10-0

 

 

 

Bélgica

 5-1

 

 

 

RFA

 8-3

 

 

 

França

 3-0

 

 

 

Egipto

14-0

1962

Santiago do Chile/ Chile

Fase Final

Itália

 2-2

 

 

 

Espanha

 0-0

 

 

 

Suíça

 5-0

 

 

 

Argentina

 9-1

 

 

 

Uruguai

10-1

 

 

 

Holanda

 7-1

 

 

 

Chile

10-2

 

 

 

Brasil

11-2

 

 

 

RFA

 6-0

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Arquivos

  • Fevereiro 2009
    M T W T F S S
    « Jan   Mar »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    232425262728