A última subida do Boavista

O Boavista venceu um campeonato (2000-01), cinco Taças de Portugal (1974-75,1975-76,1978-79,1991-92,1996-97), três Supertaças Cândido Oliveira (1978-79,1991-92,1996-97); a nível internacional tem três presenças na Taça Campeões/Liga dos Campeões, o melhor resultado foi a presença na segunda fase em 2001-02, cinco presenças na Taça das Taças, onde chegou aos oitavos-de-final em 1975-76,1976-77,1979-80 e 1992-93 e doze presenças na Taça Feiras/Taça UEFA, sendo o melhor registo as meias finais em 2002-03, curiosamente a última presença europeia do Boavista. Eliminou equipas como a Lázio, Fiorentina, Paris SG, Atlético Madrid, Inter Milão, Dinamo Tbilisi-vencedor da Taça das Taças em 1980-81-, Vasas Budapeste- na altura o futebol húngaro tinha melhores resultados que nós na selecção-, etc. Conta ainda com 51 presenças na agora Liga Sagres, com duas na III Divisão, estreia-se este ano na Liga de Honra  e 21 na II Divisão, aqui, obteve dois títulos: 1936-37 e 1949-50. Um dos melhores palmarés a nível nacional, só superado pelos três grandes e o Belenenses na vertente nacional, pois, na vertente europeia só os três grandes o superam.

Nesta época, após a descida na secretaria, 40 anos depois o Boavista volta a competir num escalão secundário, embora não o mesmo de 1968-69. A resposta  a isto encontra-se no início da década de 90, quando se decidiu criar um novo escalão acrescido aos três que então existiam. A esse campeonato deu-se o nome de II Divisão de Honra e assim se começou a disputar na época da 1990-91. Agora chama-se Liga Vitalis ou Liga de Honra, como muitas vezes é evocado. Na sua primeira edição, subiam três equipas à então I Divisão, descendo sete à então II Divisão B. Designação dada ao antigo segundo escalão do futebol português, que após a criação da II Divisão de Honra, passou a ser o terceiro escalão do futebol português, com, então,três equipas a subirem à, agora, Liga Vitalis e sete a descerem à III Divisão, que, concomitantemente, passou a ser o quarto escalão do futebol português. Na última vez que o Boavista experimentou as divisões secundárias, só havia I Divisão, II Divisão e III Divisão. Entretanto, na época anterior a essa presença, tinha sido vice-campeão da III Divisão e subido à II.

Como curiosidade, diga-se que esse número elevado de clubes que desciam na primeira edição da II Divisão de Honra, sete, deve-se ao facto de esta ter sido projectada com 18 clubes, tal como a I Divisão com 18. Só que, mais um caso sui generis do futebol português, o Famalicão que tinha sido despromovido da I à III Divisão em 1988-89, por corrupção num jogo com o Macedo Cavaleiros, pouco mais de um ano depois, é recolocado na I Divisão por se ter considerado que o que dera origem a isso era uma farsa e mentira!!! Mais um caso interessante do futebol português! Como o Famalicão não tinha ganho o direito no campo de subir à I Divisão, teve-se que fazer ajustes e lançar uma confusão antes da época de 1990-91 começar, já que essa decisão só foi tomada em Julho, nada fora do normal atendendo aos últimos casos.  Essa decisão tardia originou uma série de play-offs de acesso para todas as divisões, sem precedentes no futebol português. Uma confusão típica do futebol português!

Falando do Boavista, à época, final da década de 70, nada tinha ganho excepto dois títulos da II Divisão e tinha apenas doze presenças na, então, I Divisão. Depois de duas épocas na III Divisão e nove anos depois da última presença no escalão máximo do futebol português, 1959-60, onde ficara em 14º e último lugar, regressava à I Divisão. Conseguia um feito raro no futebol português, subir dois escalões em épocas consecutivas, isto é, chegar do terceiro escalão ao primeiro em épocas seguidas. Á última equipa a alcancar tal feito foi o Estoril: 2002-03, campeão da II Divisão B; 2003-04, campeão da Liga de Honra. Não se pense que este feito foi fácil, pois o segundo classificado, Famalicão, ficou a apenas um ponto e o terceiro classificado, Tirsense, a apenas dois e como subia só o primeiro…

Esta subida ao primeiro escalão seria o prenúncio do Boavistão que haveria de se instaurar e instalar no futebol português, disputando muitas vezes os lugares cimeiros com os grandes e opondo-se a eles, já que, quatro das cinco vitórias da Taça de Portugal foram contra eles e na supertaça, todas contra o FC Porto bem como a perdida; isto, além do título nacional.Actualmente, é a única equipa que já derrotou os três grandes em finais da Taça de Portugal. No entanto, não conseguiu vencer o Barreirense na final da II Divisão, perdendo na finalíssima, um Barreirense que ano a seguir faria história pelo quarto lugar e, subsequentemente, se ter classificado para as competições europeias. Ambos coisas inéditas. No primeiro caso, só Vitória Guimarães o superaria, precisamente, em 2007-08. No segundo caso, o Vitória de Guimarães igualou-o na última época, feito já registado por outros clubes.

1968-69, Zona Norte

J

V

E

D

GOLOS

P

1-Boavista

26

17

 5

 4

57-21

39

2-Famalicão

26

16

 6

 4

54-25

38

3-Tirsense

26

15

 7

 4

47-18

37

4-Beira-Mar

26

14

 5

 7

45-28

33

5-Salgueiros

26

14

 4

 8

46-20

32

6-Torres Novas

26

 8

11 

 7

36-31

27

7-Leça

26

10

 5

11

31-42

25

8-Gouveia

26

 9

 6

11

25-41

24

9-Tramagal

26

 9

 4

13

35-46

22

10-Académico Viseu

26

 9

 4

13

31-43

22

11-Penafiel

26

 8

 5

13

32-41

21

12-Sporting Espinho

26

 7

 5

14

28-49

19

13-Valecambrense

26

 5

 6

15

21-50

16

14-Sporting Covilhã

26

 2

 5

19

14-47

 9

 

1968-69, Zona Sul

J

V

E

D

GOLOS

P

1-Barreirense

26

19

 2

 5

66-17

40

2-Torreense

26

15

 7

 4

53-23

37

3-Peniche

26

12

 7

 7

51-35

31

4-Montijo

26

14

 3

 9

35-27

31

5-Portimonense

26

13

 5

 8

39-34

31

6-Sesimbra

26

 8

10

 8

34-33

26

7-Seixal

26

11

 3

12

36-50

25

8-Leões Santarém

26

 8

 8

10

33-39

24

9-Lusitano Évora

26

 7

 8

11

28-35

22

10-Luso

26

 7

 7

12

27-39

21

11-Sintrense

26

 7

 7

12

34-55

21

12-Oriental

26

 7

 6

13

28-40

20

13-Almada

26

 8

 3

15

21-43

19

14-Alhandra

26

 7

 2

17

34-49

16

FINAL da II Divisão:

Barreirense-Boavista   3-3/2-1

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Arquivos

  • Janeiro 2009
    M T W T F S S
    « Dez   Fev »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031